-  

Tasso lamenta morte de ex-vice-presidente da República, Marco Maciel

O senador Tasso Jereissati (PSDB) prestou homenagem ao ex-vice-presidente da República Marco Maciel, que faleceu neste sábado (12), aos 80 anos, em decorrência de infecção respiratória. “Foi um homem sério, digno e coerente, que nunca mudou suas convicções e posições durante toda sua carreira”, disse o parlamentar.

  -  

Tasso comenta encontro de FHC com Lula: “a principal missão é parar o clima de ódio”

“Acredito que a principal missão seja parar o clima de ódio. Nós nunca vivemos um momento com o País tão dividido. O diálogo, a aceitação da divergência, o entendimento que o adversário político não é o inimigo e que o diálogo deve ser permanente são fundamentais”.

Senador Tasso Jereissati (PSDB), sobre o encontro entre Fernando Henrique Cardoso e Lula.

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
  -  

“Existe uma contradição no Governo que é o Bolsonaro”, afirma Tasso após novos depoimentos na CPI da Covid

O senador Tasso Jereissati (PSDB) afirmou que esta semana de trabalhos da CPI da Covid foi “produtiva”. Segundo ele, os depoimentos têm exposto “que o problema é o Bolsonaro“. Ele afirma que os ex-ministros relataram ações de uma linha de atuação no combate a Covid-19, mas “não é a que o Governo atua”. “Existe uma contradição fundamental no Governo que é o Bolsonaro”, destaca.

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
  -  

Tasso Jereissati apresenta voto de pesar pelo falecimento de Bruno Covas

O senador cearense Tasso Jereissati (PSDB) apresentou, nesta terça-feira (18), requerimento de voto de pesar pelo falecimento do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB). “Bruno foi um exemplo de dignidade e coragem, nos deixando, precocemente, um legado de realizações e conquistas”, diz o requerimento apresentado por Tasso no Senado Federal.

Foto: Agência Brasil
  -  

PSDB entra com ação para obrigar Bolsonaro a seguir orientações sanitárias

O sen. Tasso Jereissati (PSDB) abriu a sessão na CPI da Covid cobrando posição do Ministério da Saúde sobre o desrespeito de Jair Bolsonaro às normas sanitárias. Ele disse que o PSDB  acionou a Justiça para obrigar o presidente a segui-la: “Estamos entrando em uma crise de vacinas,  e o distanciamento e a máscara são as únicas ferramentas que temos”.

Foto: Reprodução
  -  

“Aquilo que ele (Pazuello) não responder será praticamente uma confissão”, afirma Tasso

A dois dias do interrogatório do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello na CPI da Covid-19, o senador Tasso Jereissati (PSDB) afirmou que o silêncio do militar não deve prejudicar o andamento das investigações. “Será quase uma confissão, até porque sobram provas e indícios contra ele. Tudo que ele se negar a responder será praticamente uma confissão”, disse à GloboNews.

  -  

Após reunião com Conselho Regional, Tasso declara apoio a projeto do piso nacional para enfermagem

A  presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Ceará, vereadora enfermeira Ana Paula (PDT), anunciou que, após reunião com o senador Tasso Jereissati (PSDB), o parlamentar garantiu apoio à categoria no Ceará, em favor do piso salarial nacional. Tasso também deve assinar o pedido de urgência para análise da matéria no Senado Federal.

  -  

“Honrou tradição política do também inesquecível Mário Covas”, diz Tasso sobre morte de Bruno Covas

O sen. Tasso Jereissati (PSDB), em homenagem ao prefeito Bruno Covas, que morreu hoje (16), disse que o tucano “nos deixa exemplo de dignidade e coragem. Perdemos um grande gestor e homem público que honrou a tradição política do também inesquecível Mário Covas, com um legado de realizações e conquistas”. Bruno é neto do ex-governador Mário Covas.

Foto: Reprodução/Instagram Tasso Jereissati
  -  

Tasso quer Abin na CPI da Pandemia para explicar fala de Bolsonaro sobre “guerra química”

O senador Tasso Jereissati (PSDB) apresentou requerimento à CPI da Pandemia, nesta quinta (5), para que a Agência Brasileira de Inteligência esclareça a fala do presidente Jair Bolsonaro sobre “guerra química”, em relação à pandemia. Para o senador, a menção pode ser  “um boicote, uma injúria e uma calúnia contra o maior fornecedor de vacinas (China)”.

  -  

“Não acredito que a CPI da Covid leve ao impeachment, e não acho que deva levar”, diz Tasso

Membro da CPI da Covid, Tasso Jereissati (PSDB) disse não acreditar que a investigação leve ao impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Ele citou o tempo da investigação e os trâmites para um processo de impeachment como impeditivos. “Ocorreria às vésperas das eleições, aí sim colocaríamos um país que já está meio desgovernado no desgoverno total”, concluiu.

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
  -  

Tasso diz que trabalharia em chapa com Ciro caso ele não fosse tão “agressivo” com o PSDB

Possível candidato à Presidência, Tasso Jereissati (PSDB) disse estar aberto a alternativas a Lula ou Jair Bolsonaro. Sobre uma chapa com Ciro Gomes (PDT), ele ponderou. “Ciro tem sido agressivo com o PSBD, o que não traz uma posição confortável. Se não fosse isso, repito, estou disposto a tudo que leve a uma centralização”, disse em entrevista hoje (3).

Foto: José Leomar
  -  

Tasso não descarta a possibilidade de ser candidato a presidente da República em 2022

Apontado como possível candidato à Presidência em 2022, Tasso Jereissati (PSDB) já não descarta disputar o cargo. “Meu nome foi colocado pelo presidente do partido. Não era meu projeto de vida, não pensava nisso. No entanto, estou dentro disso, participando, no sentido de tentar articular uma união não só dentro do partido, mas também fora”, disse à CNN.

Foto: Agência Senado
  -  

“CPI mais importante da história do Congresso Nacional”, diz Tasso sobre CPI da Covid

Para o senador Tasso Jereissati (PSDB), que participou da sessão de instalação, votando na área externa do Senado, a CPI da Covid é “a mais importante da história do Congresso Nacional”. “Porque estamos falando das centenas de milhares de vidas perdidas no Brasil. Teremos a responsabilidade de apurar as ações e omissões que trouxeram o Brasil a este ponto”, escreveu.

Foto: Reprodução
  -  

CPI da Covid inicia trabalhos nesta terça-feira; presidente e relator serão escolhidos hoje

A partir das 10h desta terça, tem início os trabalhos da CPI da Covid no Senado. Serão escolhidos presidente, vice e relator da comissão que investigará a conduta da União e o uso de verbas federais na pandemia. Um dos candidatos ao comando do grupo é o senador Eduardo Girão (Podemos). Outro cearense que integra a comissão é Tasso Jereissati (PSDB).

Foto: Agência Senado
  -  

Tasso admite disputar prévias do PSDB à presidência: “Se meu nome servir para unir, vamos trabalhar nessa direção”

O sen. Tasso Jereissati (PSDB) admitiu que pode disputar as prévias para escolha do candidato à presidência da República. Ao Estadão, ele se colocou como nome para concorrer com João Dória, Eduardo Leite e Arthur Virgílio e defendeu o fortalecimento da “3ª via”. “Se meu nome servir para unir, em algum momento, vamos trabalhar nessa direção”, disse.

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
  -  

CPI da Covid já pressiona Bolsonaro a mudar postura diante da pandemia, diz Tasso Jereissati

O sen. Tasso Jereissati (PSDB), em entrevista à TV Verdes Mares, hoje (22), disse que a CPI da Covid já pressionou o Governo a mudar postura. Ele citou a troca dos ministros Pazzuello, da Saúde, e Ernesto Araújo, das Relações Exteriores: “Só a ameaça da CPI fez com que o presidente modificasse dois ministérios básicos que estavam atrapalhando o combate à pandemia”.

  -  

Tasso afirma que CPI da Covid pode ser a mais importante da história do Congresso

Mesmo com a pressão do Planalto, o senador Tasso Jereissati (PSDB) disse que Renan Calheiros (MDB) deve ser o relator da CPI da Covid-19. “Podemos estar trabalhando na CPI mais importante da história do Congresso. Não estamos falando apenas de corrupção, estamos falando de vidas, de centenas de milhares de vidas perdidas neste país”, disse à GloboNews.

Foto: Agência Senado
  -  

“Não é projeto de vida meu chegar à presidência da República”, afirma Tasso Jereissati

Tasso Jereissati (PSDB) disse que não planeja disputar a Presidência em 2022. O nome dele foi apontado pelo presidente do PSDB, Bruno Araújo. “Não estou pleiteando, não é projeto de vida meu chegar à presidência da República (…) Mas faço parte do partido e, se me apresentarem como alternativa, é uma coisa que a gente tem que amadurecer, disse à GloboNews.

  -  

PSDB se movimenta para lançar Tasso Jereissati candidato à presidência em 2022, diz presidente

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, disse, em entrevista ao O Globo, que cresce dentro do partido, um movimento para incentivar o senador Tasso Jereissati a se candidatar à presidência da República em 2022. Na sigla, há pelo menos outros dois nomes em disputa. “Fica aqui um convite público, para que ele aceite esse chamamento”, pontuou.

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
  -  

Tasso Jereissati será indicado pelo PSDB para compor a CPI da Covid-19 no Senado

O PSDB, que terá direito a uma cadeira na CPI da Covid-19 no Senado, decidiu indicar o senador cearense Tasso Jereissati para compor o colegiado. O tucano é um defensor das investigações. Os partidos terão dez dias para indicar seus representantes na comissão. Há, nos bastidores, a expectativa de que outro cearense também componha a CPI: o senador Eduardo Girão (Podemos).

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado