-  

Todas as linhas de investigação da CPI da Covid levam à responsabilização de Bolsonaro, diz Tasso

Ao jornal O Globo, Tasso Jereissati (PSDB-CE) diz que indícios apontam que o presidente Jair Bolsonaro é responsável pelos problemas relacionados à pandemia investigados na CPI da Covid, como atraso na compra de vacinas e aglomerações. “Todas as declarações (dadas à CPI) que coincidem, em todos os aspectos, levam ao grande ordenador (Bolsonaro), cercado de maus conselheiros”, disse.

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
  -  

Defendendo independência, Eduardo Girão nega blindagem a Bolsonaro na CPI da Covid

Em entrevista à TV Assembleia, nesta segunda (17), o senador Eduardo Girão (Podemos) negou blindagem a Bolsonaro na CPI da Covid. Eles concordam sobre tratamento precoce, mas Girão diz ser “independente” e contra aglomerações. “Mas temos que ser justos, né? Todos os depoimentos (na CPI) evidenciam que não houve corrupção. Erro tem em qualquer governo”.

Foto: Reprodução/TV Assembleia
  -  

Deputado cearense cobra votação de projeto que aumenta piso de enfermeiros

Presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Enfermagem, o deputado federal Célio Studart (PV) tem pressionado o Senado Federal, junto com entidades de classe, a pautar o projeto de lei que estabelece piso de R$ 7.315 aos enfermeiros que trabalham  jornada de 30 horas semanais. A medida é alvo de impasses entre entidades do setor hospitalar e a categoria.

Foto: Agência Câmara
  -  

“CPI mais importante da história do Congresso Nacional”, diz Tasso sobre CPI da Covid

Para o senador Tasso Jereissati (PSDB), que participou da sessão de instalação, votando na área externa do Senado, a CPI da Covid é “a mais importante da história do Congresso Nacional”. “Porque estamos falando das centenas de milhares de vidas perdidas no Brasil. Teremos a responsabilidade de apurar as ações e omissões que trouxeram o Brasil a este ponto”, escreveu.

Foto: Reprodução
  -  

Ciro Nogueira admite voto em Aziz, contrariando expectativas de Eduardo Girão e do Governo

Ao lado de Jorginho Mello (PL-SC) e Marcos Rogério (DEM-RO), Ciro Nogueira (PP-PI) era um dos votos “certos” dos governistas para Eduardo Girão (Podemos), que teve um voto a menos que o esperado na eleição da CPI da Covid. Se dirigindo ao presidente eleito Omar Aziz (PSD-AM), o piauiense admitiu: “Eu votei no senhor. O senhor me pediu, e vou entrar na minha vida pública e sair dela cumprindo a minha palavra”.

Foto: Reprodução
  -  

Sob tentativas de convencimento de Girão, senador Omar Aziz é eleito presidente da CPI da Covid

A chapa dos senadores Omar Aziz (PSD-AM) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) foi eleita por 8 votos para comandar a CPI da Covid-19, contra 3 votos ao cearense Eduardo Girão (Podemos). A votação acontecia enquanto Girão ainda tentava convencer os colegas de que era a opção para dar “isenção” aos trabalhos. Renan Calheiros (MDB-AL), indicado a relator, respondeu que “não pode haver uma censura prévia”.

Foto: Reprodução
  -  

Girão reconhece que tem poucos votos e sugere “presidência dividida” na CPI da Covid

O senador Eduardo Girão (Podemos) admitiu ter poucas chances de vencer a eleição para presidente da CPI da Covid. Em coletiva, pela manhã,  disse: “Realmente, tenho poucos votos, conversei com muitos colegas”. Como último recurso, afirmou que vai tentar uma presidência “dividida” com Randolfe Rodrigues (Rede/AP). “Posso iniciar e ele terminar”, sugeriu.

  -  

Senador Eduardo Girão oficializa candidatura a presidente da CPI da Covid

O senador Eduardo Girão (Podemos) encaminhou solicitação ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MDB), nesta segunda (19), na qual se candidata à presidência da CPI da Covid. “Não concordo com o acordão que vem sendo feito para o comando da comissão”, disse. Ao anunciar o registro, ele voltou a defender a investigação a estados e municípios na CPI.

Foto: Divulgação
  -  

Cid Gomes cobra explicações de Paulo Guedes sobre tentativa de privatização da Caixa Econômica

O senador Cid Gomes (PDT) apresentou requerimento à Comissão de Assuntos Econômicos do Senado pedindo informações ao ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a criação do Banco Digital da Caixa Econômica. Cid quer saber se a solicitação ao Banco Central prevê abertura para o capital privado e demonstrou preocupação com o “desmonte da Caixa”.

Foto: Agência Senado/Agência Brasil
  -  

Análise: Insatisfação no Senado Federal com a condução da crise do Brasil alerta para mobilização da classe política

Mesmo antes da morte do senador Major Olímpio (PSL-SP), a insatisfação com a condução da crise da Covid-19 no Brasil já pairava sobre o Senado. É uma Casa de tom equilibrado, com políticos experientes. Lideranças partidárias choraram em reunião recente com o presidente do Senado. Não se trata de disputa política, e sim de achar um rumo para a crise. Alternativas passam pela política.

Foto: Agência Senado
  -  

Após morte de Major Olímpio, cearenses relatam clima para mobilizações no Senado, diferente da Câmara

Deputados cearenses relatam insatisfações no Senado Federal com a condução da crise sanitária no País. A sessão remota da quinta-feira (18), segundo parlamentares, foi “depressiva”. A morte do senador Major Olímpio (PSL-SP) abalou os colegas. Já na Câmara dos Deputados, com o tamanho da base aliada do Governo Bolsonaro, quase não se vê mobilização.

Foto: Agência Senado
  -  

Senado discute distribuição de oxigênio a estados, e Anvisa cobra repasse de dados por empresas

Edital da Anvisa determina que empresas da cadeia de oxigênio repassem dados sobre demanda e produção às quartas-feiras. Até a manhã desta quinta, 32 das 47 empresas oficiadas cumpriram a determinação. A distribuição de oxigênio a alguns estados, dentre eles o Ceará, foi discutida na Comissão da Covid-19 no Senado.  A instalação de miniusinas nos hospitais é alternativa, disse Meiruze Freitas, diretora da Anvisa.

Foto: Reprodução
  -  

Análise: disputa Lula x Ciro pode deixar cenário delicado politicamente para Camilo Santana

A anulação das sentenças no âmbito da Justiça de Curitiba que envolviam o ex-presidente Lula já aponta possíveis efeitos nas eleições gerais de 2022. O atrito com Ciro Gomes (PDT), forte crítico do PT, pode deixar o governador Camilo Santana (PT) em situação política delicada no tabuleiro eleitoral. Leia análise no Diário do Nordeste.

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
  -  

‘Sou favorável, desde que inclua estados e municípios’, diz Eduardo Girão sobre CPI da Covid-19

“Sou favorável à CPI e assinarei (o requerimento para instalação), desde que inclua também a gestão da pandemia nos estados e municípios. Existem indícios de desvios dos recursos para o enfrentamento ao coronavírus em alguns entes federativos, inclusive no Ceará”.

Senador Eduardo Girão (Podemos), sobre instalação de CPI da Covid-19 no Senado.

  -  

Análise: governadores cobram chefes do Congresso Nacional por auxílio em meio à pandemia

Com o temor de novos picos de Covid-19, governadores adotam medidas restritivas mais severas, mas tentando proteger a economia. Sem auxílio emergencial, um lockdown colocaria a população em situação de miséria. Por isso, gestores fazem coro pelo auxílio e pela criação de um orçamento para a saúde aos presidentes da Câmara e do Senado. Leia análise.

Foto: Agência Brasil
  -  

Cid critica PEC que retira piso de investimentos: “se comprar menos leite condensado, encontraremos recursos”

O senador Cid Gomes (PDT) criticou nesta terça (23) a proposta que retira o investimento mínimo em Saúde e Educação em estados e municípios. O texto tramita no Senado. Cid escreveu que para acabar com a pobreza não se deve retirar o piso constitucional: “Se taxar lucros e dividendos e comprar menos leite condensado, encontraremos recursos necessários”.

  -  

Tasso defende urgência de projeto para compra de vacinas por estados, municípios e iniciativa privada

O senador Tasso Jereissati (PSDB) pediu urgência na votação de proposta que permite a compra de vacinas contra a covid-19 por estados, municípios e iniciativa privada. As doses, no entanto, só poderiam ser comercializadas após a vacinação dos grupos prioritários. “Não existe nada mais urgente neste País do que essa questão de vacina”, disse Tasso.

  -  

Projeto relatado por Cid Gomes cria liderança de oposição no Senado Federal

O senador Cid Gomes (PDT) relatou matéria aprovada hoje (10). O projeto dos senadores Weverton (PDT-MA) e Randolfe Rodrigues (REDE-AP) propõe a criação da liderança da oposição. Cid explicou que o texto equilibra as forças de oposição e situação na Casa, já que nem sempre a minoria ou a maioria significam situação de apoio ou de oposição ao Governo.

  -  

Cid Gomes será o novo líder da bancada do PDT no Senado

O senador cearense Cid Gomes será o novo líder da bancada do PDT no Senado Federal. Com três integrantes, o grupo declarou apoio a Rodrigo Pacheco (DEM/MG) ao comando da Casa. Pacheco foi eleitor com o apoio de partidos de esquerda e também do presidente Bolsonaro. Cid substituirá Weverton (MA) na função.

  -  

Eduardo Girão critica eleição de Rodrigo Pacheco e justifica voto em Tebet

(O voto para Tebet) Foi a necessidade de contribuir para a ruptura do continuísmo a partir de uma gestão sofrível do presidente Davi Alcolumbre e discordar profundamente que o Senado tenha sua independência comprometida a partir de conchavos políticos com forças completamente antagônicas, que uniram.

Escreveu o senador Eduardo Girão em sua conta no Instagram.

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado