-  

Senador cearense Eduardo Girão é o segundo maior doador de campanha do Brasil

Eduardo Girão (Podemos) é, atualmente, o segundo maior doador de campanha do País. Dos R$ 600 mil dados por ele, R$ 500 mil foram para Capitão Wagner (Pros). Emília Pessoa (PSDB), de Caucaia, R$ 40 mil. Para vereador, Sgt. Reginauro (Pros), Plauto de Lima (Podemos) e Danilo Lopes (Podemos) receberam R$ 30 mil, R$ 20 mil e R$ 10 mil, respectivamente.

Foto: Fabiane de Paula
  -  

Senador Eduardo Girão sobre campanha: “Será uma luta de Davi contra Golias”

Coordenador de campanha da chapa liderada por Capitão Wagner (Pros), o senador Eduardo Girão (Podemos) comparou a campanha deste ano à luta de Davi contra Golias. “É uma Fortaleza que precisa ser libertada e renovada. O ciclo está chegando ao fim. É um desejo do povo cearense. Agora, é uma luta de Davi contra Golias, e a nossa pedra para derrubar esse gigante é o bem e a verdade” concluiu.

Foto: Fabiane de Paula
  -  

Eduardo Girão defende voto aberto para escolha do novo presidente do Senado Federal

O senador Eduardo Girão (Podemos-CE) defende votação aberta para a escolha da Mesa diretora do Senado, inclusive o presidente. Ele assinou uma requerimento de urgência para apreciação de um projeto que trata do assunto. A próxima eleição ocorrerá em fevereiro de 2021, quando Davi Alcolumbre tenta meios jurídicos para viabilizar a reeleição.

Foto: Agência Senado
  -  

Executiva Estadual intervém e anula decisão do PDT de Juazeiro de apoiar Glêdson Bezerra

A Executiva Estadual do PDT anulou, em reunião nesta manhã (16), a decisão do diretório municipal do partido em Juazeiro do Norte de declarar coligação majoritária com o Podemos, do candidato Glêdson Bezerra. O movimento ocorreu na noite de terça (15). O partido negou legenda a Gilmar Bender e definiu apoio à reeleição de Arnon Bezerra (PTB).

Foto: Lucas Barbosa
  -  

Capitão Wagner apresenta plano de Governo em elaboração a lideranças do Podemos

O Podemos Ceará recebeu ontem (31) o pré-candidato a prefeito de Fortaleza, Capitão Wagner (Pros), que apresentou ao presidente estadual da sigla, Fernando Torres, e demais lideranças as propostas de 12 núcleos temáticos de uma possível gestão na Capital. Além de Pros e Podemos, Avante, PSC, PMN, PTC e PMB compõem o arco de alianças de Wagner até agora.

 

Foto: Divulgação
  -  

Após deixar cargo federal, General Theophilo assume presidência do Podemos em Fortaleza

Candidato derrotado ao governo do Estado e ex-Secretário Nacional de Segurança Pública, o general Guilherme Theophilo assume, hoje, a presidência do Podemos em Fortaleza. Ele ocupa cargo deixado pelo coronel da reserva Plauto de Lima, que disputará a eleição para vereador. A sigla é aliada do Pros e apoia a pré-candidatura de Capitão Wagner à Prefeitura.

Foto: Divulgação
  -  

Grupo de Capitão Wagner se movimenta em Brasília em busca de aliança para as eleições

O grupo ligado ao deputado Capitão Wagner (Pros) se movimentou em Brasília ontem (3) e hoje (4) de olho na eleição de outubro. Teve conversas com o Republicanos e o Podemos, para reforçar a aliança desses partidos com Wagner na disputa em Fortaleza, e também tratativas com o PSL, cobiçado pelo fundo eleitoral e o tempo de TV.

Foto: Divulgação
  -  

Com outros aliados, partido Republicanos oficializa apoio à pré-candidatura de Capitão Wagner

Capitão Wagner (Pros) recebeu, neste sábado (1), o apoio do Republicanos, partido comandado no Estado por Ronaldo Martins. “Isso fortalece nosso grupo, a nossa pré-candidatura”, disse o parlamentar do Pros.  Contando com PSC, Avante e Podemos, Wagner tenta, agora, o apoio integral do PSDB. Da legenda tucana, estiveram presentes no evento, ocorrido na Assembleia Legislativa, Roberto Pessoa e Firmo Camurça.

 

  -  

Wagner e Girão se articulam para iniciar a construção da chapa para Eleição 2020 na Capital

O deputado Capitão Wagner (Pros) se articula junto ao senador Luís Eduardo Girão (Podemos), seu aliado, na construção da chapa para a disputa da Prefeitura de Fortaleza, em 2020. A corrida no início do ano que vem é pelo nome que vai ocupar o lugar de vice e pela estrutura partidária que ele tem que ter para enfrentar a máquina governista.

  -  

Após deixar o MBL, Carmelo Neto negocia com o Podemos de olho na disputa para vereador da Capital

Após deixar recentemente o Movimento Brasil Livre (MBL) por divergências com a cúpula nacional, Carmelo Neto sinaliza filiação ao Podemos. O jovem, com 18 anos, deve ser um dos 65 candidatos a vereadores de Fortaleza que a sigla quer lançar em 2020. “Já nos assegurou que vem pelo Podemos”, disse o presidente estadual Fernando Torres.

Foto: Divulgação