Foto: José Leomar

Vereador de Fortaleza reclama de “desprezo” por parte da presidência estadual do PDT

“Eu não me acostumei com esse desprezo. Não posso me conformar com (ter tido) 36 mil votos (para deputado estadual em 2018) e ter uma direção de partido que não tem um pingo de atenção, de reconhecimento”.

Adail Júnior (PDT) em crítica ao Diretório Estadual do PDT. O vereador acrescentou: “vão ter que me ouvir ou vão ter que me cassar”.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Salvador

Presidente nacional do DEM costura aliança com PDT de olho nas eleições

O presidente nacional do DEM, ACM Neto, disse, hoje, que está costurando uma aliança com o PDT. Ele ressaltou que as negociações ainda estão em estágio “inicial”, mas devem contemplar as eleições de 2020. “O PDT é um partido importante no Brasil e eu acho que o diálogo é muito positivo. As consequências disso só o tempo vai dizer”, ressaltou. O cearense Ciro Gomes participa das conversas.

Presidentes do PT e PDT se reúnem para discutir aliança para 2020 em municípios cearenses

A despeito das divergências entre Ciro Gomes e o ex-presidente Lula, em nível nacional, no Ceará, os dois partidos – PT e PDT – tentam manter clima amistoso e parceria para 2020. Os presidentes das siglas no Ceará, deputado André Figueiredo e Antônio Filho, se reuniram hoje (4) e discutiram a aliança em alguns municípios, menos em Fortaleza, claro. Cada um deve lançar seu candidato.

“Tem que ser um verdadeiro maestro”, diz Camilo sobre relação com Ciro, Bolsonaro e o PT

O governador Camilo Santana foi questionado, em entrevista à TV Bandeirantes exibida ontem (3), sobre como ele dribla a relação com Ciro Gomes, seu aliado político no Ceará, que vive em atrito com o PT, seu partido e, ainda, com o Governo Federal, que é de oposição. Aos risos, Camilo responde bem ao estilo dele: “tem que ser um verdadeiro maestro”.

Câmara: deputado cearense protocola projeto para endurecer fiscalização predial

Após o desabamento do Edifício Andrea, em Fortaleza, que causou nove mortes, o deputado André Figueiredo (PDT) protocolou, hoje (21), na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 5581/19 que prevê ações preventivas e determina a fiscalização das edificações. No Senado, há projeto semelhante, já aprovado pela Câmara, mas que aguarda análise da CCJ.

Foto: Camila Lima

Ciro Gomes erra ao adotar tática de atacar o PT, diz Camilo em entrevista

“Ciro erra [ao adotar estratégia de ataques frequentes ao PT] porque ninguém consegue construir uma candidatura viável de centro-esquerda sem apoio do PT”.

A crítica é do governador Camilo Santana (PT) em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, publicada hoje. Camilo também fez críticas ao partido pela forma como faz oposição ao Governo Bolsonaro.

Após trocar farpas com Ciro, Tabata diz que vai à Justiça para se desfiliar do PDT

A deputada federal Tabata Amaral (SP) vai à justiça para se desfiliar do PDT sem ter risco de perder o mandato. “Com o PDT não tem diálogo”, disse em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura. Tábata trocou farpas com Ciro Gomes e outros líderes do partido após votar a favor da reforma da Previdência.

Foto: José Leomar

Ivo Gomes admite disputar a reeleição à Prefeitura de Sobral, mas pondera: ‘ainda é cedo’

Ao ser questionado se tentará a reeleição em 2020, o prefeito de Sobral Ivo Gomes (PDT) respondeu que será “normal”, mas diz que ainda é cedo. Ele participou de evento no Palácio da Abolição, nesta sexta (11). Ivo deve disputar o cargo, de novo, com o deputado Moses Rodrigues (MDB), que se licenciou da Câmara Federal para focar nas articulações.

Pré-sal: Câmara muda regra e estimativa de verba para o Ceará cai para R$ 506 milhões

“O governador Camilo participou da articulação e decidiu aceitar essas regras com os demais governadores. Se está ok para ele, que é o maior interessado, está ok para mim também”.

Cid Gomes (PDT) sobre mudanças nas regras de distribuição dos recursos da cessão onerosa do pré-sal. Pela regra, em estimativa, o Ceará cai de R$ 692 mi para R$ 506 mi.

Acusado por Cid Gomes de “achacador”, deputado vira réu no STF por corrupção passiva

Acusado pelo senador cearense Cid Gomes de “achacador”, o líder do PP na Câmara, deputado Arthur Lira (AL), vai responder a processo no STF por corrupção passiva. Ele é suspeito de ter recebido R$ 106 mil em propina em 2012, quando assessores foram flagrados no Aeroporto de Congonhas com a quantia. A ação põe mais lenha na fogueira das divergências.