Foto: Fabiane de Paula

Lewandowski reafirma defesa de tese que pode anular decisões da Lava Jato

“Na medida em que não se dá a oportunidade do delatado falar depois do delator, está se ferindo um valor importante da Constituição: o direito à ampla defesa e ao contraditório”, disse o ministro Ricardo Lewandowski, sobre decisão do STF que pode afetar condenados da Lava Jato.

Ele participa hoje (4) do I Seminário de Direito Constitucional, na AL-CE.

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Girão convoca cidadãos a participarem de manifestação em defesa da Lava Jato no domingo

O senador cearense Eduardo Girão (Podemos) convocou, em plenário, hoje, a população a participar da manifestação a favor da Lava Jato, prevista para o domingo (25) em todo o País, em defesa do fim do foro privilegiado, do veto integral ao projeto sobre abuso de autoridade e a instalação da CPI dos Tribunais Superiores. “Já há 50 municípios confirmados”, disse

Foto: Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa. rrEm pronunciamento, senador Eduardo Girão (Podemos-CE).rrFoto: Pedro França/Agência Senado

Reunião foi “absolutamente republicana”, diz Girão sobre encontro com Dallagnol

Sobre a citação a seu nome em conversas do procurador Deltan Dallagnol, Eduardo Girão (Pode) disse ter ocorrido uma reunião “absolutamente republicana” e “em lugar público”. “Também é inverossímil a insinuação de que articulei indicações à PGR“, reforçou. Girão voltou a condenar os ataques hackers. Para ele, tentam “desqualificar a Lava Jato”.

Foto: FORTALEZA 20 DE JULHO 2017. DELTAN DALLAGNOL PROCURADOR DO MINISTERIO PUBLICO FEDERAL E COORDENADOR DA OPERACAO LAVA JATO

Deltan marcou almoço com Eduardo Girão na tentativa de fazer lobby para colega na PGR

O senador cearense Eduardo Girão (Pode) é citado em diálogos do procurador Deltan Dallagnol, da Lava Jato. Nas mensagens, Deltan comunica o também procurador Vladimir Aras, que articulava indicação à PGR, sobre um almoço com Girão, que confirma o encontro.

Decano do STF libera ação contra Aníbal Gomes para julgamento na Segunda Turma

O decano do STF, Celso de Mello, liberou para julgamento uma ação penal aberta contra o deputado cearense Aníbal Gomes (DEM) no âmbito da Lava Jato. Ainda não há data marcada para a Segunda Turma decidir se absolve ou se condena Aníbal. O parlamentar declarou esperar que o julgamento seja marcado rapidamente. “Tenho a consciência da minha inocência”.