-  

Senador Eduardo Girão diz ser “estranha” decisão do ministro Edson Fachin favorável ao ex-presidente Lula

O senador Eduardo Girão (Pode) fez críticas à decisão do ministro Edson Fachin favorável ao ex-presidente Lula. “Estranha deliberação especialmente vinda de um ministro que sempre se manifestou contra a corrupção, embora ele estivesse amargando derrotas sucessivas na 2ª turma do STF, cuja maioria dos ministros teimava em desfazer seu trabalho”, disse.

Foto: Agência Senado
  -  

Deputado federal cearense compara situação de Lula com a de Daniel Silveira

A decisão do ministro Edson Fachin de anular as condenações do ex-presidente Lula foi criticada pelo deputado Dr. Jaziel (PL). “Que vergonha”, disse. Jaziel comparou a situação do petista com a do deputado preso por ameaças ao STF. “Daniel Silveira continua preso e o agora Lula, o maior bandido da historia desse país, está, além de solto, elegível”.

Foto: Fabiane de Paula
  -  

“O STF começa a estabelecer limites para os desvios”, diz presidente do PT Fortaleza

Presidente do PT em Fortaleza, o vereador Guilherme Sampaio disse ser um “sinal de justiça” a anulação das condenações contra o ex-presidente Lula pelo STF. “É importante não só para Lula, para o PT e para os simpatizantes, mas para a democracia. O STF começa a estabelecer limites para os desvios”, afirmou. 

Foto: Natinho Rodrigues
  -  

Capitão Wagner diz que decisão a favor de Lula “desacredita a Justiça e abre precedência para a impunidade”

A decisão do Fachin desacredita a Justiça brasileira e abre precedência perigosa para a impunidade de políticos corruptos do Brasil. E anular todas as condenações de Lula relacionadas à Lava Jato é uma desmoralização para um País que teve bilhões saqueados dos cofres públicos.

Deputado federal Capitão Wagner (Pros) sobre decisão que favoreceu ex-presidente Lula.

Foto: Thiago Gadelha
  -  

Para Renato Roseno, decisão de Fachin “revela os capítulos do golpe que levou Bolsonaro ao poder”

O deputado estadual Renato Roseno (Psol) avaliou a decisão que anulou condenações do ex-presidente Lula (PT): “Faz justiça tardiamente. Mas, ao menos, ajuda a revelar os capítulos do golpe que levou Bolsonaro, o pior presidente da história do Brasil, ao poder”, criticou.

Foto: Thiago Gadelha
  -  

“Gostaria até que o Lula concorresse”, diz Tasso sobre disputa presidencial em 2022

O senador Tasso Jereissati (PSDB), tucano da ala mais tradicional, declarou ser favorável “até” a candidatura do ex-presidente Lula em 2022. “Gostaria até que o Lula concorresse. No momento que nós vivemos, precisamos de uma grande lição de democracia na próxima eleição. Defendo que todas as correntes ideológicas participem”, disse ao El País.

  -  

“Anulação permitirá que Lula se defenda numa situação mais equilibrada. Mas em 2022 é Ciro”, diz líder do PDT

Os processos conduzidos pelo juiz Sérgio Moro foram considerados falhos por importantes juristas, e o PDT sempre se solidarizou com o ex-presidente! Sua anulação permitirá que Lula se defenda numa situação mais equilibrada! Mas em 2022, é Ciro Gomes.

Deputado federal André Figueiredo (PDT) sobre decisão que beneficiou ex-presidente Lula.

  -  

Delegado Cavalcante lamenta decisão favorável a Lula: “temos que ter muita fé em Deus para não perder a esperança”

O deputado estadual Delegado Cavalcante (PSL) criticou a decisão do ministro Edson Fachin que beneficiou o ex-presidente Lula. “É o Brasil  das impunidades, das injustiças, o Brasil que tanta gente batalha para ser um país sério, nós, cristãos conservadores, e vem uma notícia dessas. Temos que ter muita fé em Deus para não perder a esperança”, disse.

Foto: José Leomar
  -  

‘Decisão do ministro Edson Fachin sobre o ex-presidente Lula repara um erro grave e histórico’, diz Camilo Santana

“Decisão do ministro Edson Fachin, do STF, sobre o ex-presidente Lula, repara um erro grave e histórico. Ninguém deve estar acima da lei. Ninguém! Nem julgados, nem julgadores. Sempre defenderei as leis e a Justiça. Mas, jamais, a utilização das mesmas para perseguir e prejudicar”.

Governador do Ceará, Camilo Santana (PT), comenta decisão favorável ao ex-presidente Lula.

Foto: Reprodução Instagran
  -  

Decisão favorável a Lula “muda completamente o tabuleiro político”, diz José Airton Cirilo

O deputado federal José Airton Cirilo (PT) avalia que a decisão do ministro Edson Fachin anulando condenações do ex-presidente Lula “muda completamente o tabuleiro político”. “É um alívio. Lula livre é a nossa liberdade, a nossa esperança de que podemos ter dias melhores. Ele resgata um sentimento profundo de esperança e justiça”, comemora.

Foto: PT Câmara
  -  

“Agora o bandido se torna elegível graças a uma decisão monocrática”, diz vereador sobre decisão a favor de Lula

O vereador de Fortaleza Carmelo Neto (Rep) criticou a decisão do ministro Edson Fachin favorável ao ex-presidente Lula“O Supremo quer Lula candidato em 2022. Agora o bandido se torna elegível graças a uma decisão monocrática de um ex-eleitor da Dilma declarado”, disse. Ele ainda afirmou que o STF está “rindo da cara do brasileiro”.

 

Foto: Divulgação
  -  

Após decisão a favor de Lula, Acrísio Sena diz que luta atual é por vacinas e frente ampla pela democracia

O deputado Acrísio Sena (PT) classificou a decisão de Edson Fachin como “uma questão de justiça com a história e a vida do ex-presidente Lula“. “Temos que lutar agora, não é ainda eleições, mas que o País tenha um plano de imunização, vacina para todos, renda e frente ampla em defesa da democracia, mas não deixa de ser uma grande vitória da democracia”, disse.

Foto: Reprodução/Instagram
  -  

“Será que a injustiça vai prevalecer?”, diz Heitor Freire, em crítica à decisão que retira condenações contra Lula

Absurdo! STF, através do ministro Edson Fachin, anula as condenações de Lula na Lava Jato e o ex-presidiário volta a ser elegível. Será que a injustiça vai prevalecer? Precisaremos agir imediatamente!

Deputado federal Heitor Freire (PSL) sobre decisão que anulou condenações contra o ex-presidente Lula.

Foto: Saulo Roberto
  -  

“É uma duríssima derrota do ex-juiz Sérgio Moro”, diz José Guimarães sobre decisão favorável a Lula

A decisão do ministro Edson Fachin, do STF, é uma duríssima derrota do ex-juiz Sérgio Moro e de toda a Operação Lava Jato. Tramaram, articularam e fizeram de tudo ao arrepio das mais elementares regras do Direito para condenar Lula injustamente. Que sirva de exemplo, o Brasil tem lei, ninguém está acima dela.

Dep. federal José Guimarães (PT) sobre decisão no STF.

  -  

“Vai ser prazeroso ver Bolsonaro destruindo Lula nas eleições de 2022”, diz André Fernandes

O dep. estadual André Fernandes (Rep) reagiu à decisão do ministro Edson Fachin que anulou condenações contra o ex-presidente Lula. “Lula elegível não significa Lula eleito! Vai ser prazeroso ver Bolsonaro destruindo Lula nas eleições de 2022 para enterrar de vez a narrativa de que Bolsonaro só ganhou em 2018 porque o cachaceiro não foi candidato”, atacou.

Foto: José Leomar