-  

“É um absurdo jurídico e moral”, diz prefeito de Aquiraz após Câmara aprovar auxílio de R$ 500

O prefeito de Aquiraz, Bruno Gonçalves (PL), vai vetar o projeto aprovado na Câmara nesta terça (9), que prevê auxílio emergencial de R$ 500,00 por quatro meses. A proposta do Executivo era de pagar R$ 250,00 por dois meses. O prefeito afirma que a decisão da Casa é inconstitucional, pois onera os cofres públicos. “É um absurdo jurídico e moral”, disse.