-  

MP Eleitoral entra com ação contra prefeito de Barbalha por abuso de poder político e econômico

O Ministério Público Eleitoral entrou com ação contra o prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio (PSDB), e o vice, Ernandes Garcia (MDB), candidatos à reeleição, por abuso de poder político e econômico e uso indevido de meios de comunicação. A promotoria aponta atos ilegais de promoção da gestão e requer inelegibilidade por oito anos e cassação do registro de candidatura.

 

Foto: Thiago Gadelha
  -  

Prefeito de Barbalha se defende de ação do MP Eleitoral: “Não existe fato nem pra multa”

Argemiro Sampaio negou as condutas apontadas pelo MP. Disse ter feito uma “mediação de conflito” na ocupação de um loteamento, que o material gráfico com suposta promoção da gestão presente em um kit entregue à população foi de iniciativa de um servidor e negou ter feito doação anunciada em uma “live”. “Houve um exagero, não existe fato nem pra multa”, se defendeu.