Abuso de autoridade: PSL vai questionar no STF derrubada de vetos, diz vice-líder

O vice-lider do PSL na Câmara, o cearense Heitor Freire, disse que o partido vai ao STF após o Congresso Nacional derrubar 18 vetos à lei de abuso de autoridade. O PSL, segundo ele, irá entrar com Ação Direta de Inconstitucionalidade. “Isso foi uma retaliação daqueles que estão insatisfeitos com a Lava Jato”, disse.

Foto: José Leomar

Manifestações contra STF e PL do abuso de autoridade dividem espaço na Praça Portugal

Dois trios reúnem algumas centenas de manifestantes neste domingo (25) na Praça Portugal, em Fortaleza. Apesar das pautas em comum, contra o projeto de lei do abuso de autoridade e o Supremo Tribunal Federal (STF), um dos grupos defende “intervenção militar”. Detalhe é que o “artigo 142” da Constituição, citado em uma das faixas do ato, não traz essa previsão.

Promotores e magistrados protestam contra Lei do Abuso de Autoridade na Capital

Promotores e juízes fazem, neste momento, uma manifestação em frente ao Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza, contra a Lei de Abuso de Autoridade aprovada no Congresso Nacional. A luta das instituições que congregam os magistrados e promotores é para que o presidente Bolsonaro vete o projeto. As manifestações continuam amanhã.

‘A toque de caixa’, diz Heitor Freire sobre votação da lei do abuso de autoridade

Vice-líder do PSL na Câmara, o deputado cearense Heitor Freire criticou a aprovação do projeto de lei de abuso de autoridade e espera que o texto seja vetado pelo presidente Jair Bolsonaro. “Aguardamos o posicionamento do Bolsonaro, por meio de vetos, para tentarmos corrigir os reais abusos contra quem não merece qualquer punição por desempenhar seu trabalho”, disse.