-  

Problema no sistema atrasa divulgação de resultados da apuração, informa TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que uma lentidão no processo de totalização (soma) dos votos está provocando atraso na divulgação dos resultados da apuração. O órgão não emite nenhuma informação há cerca de duas horas, mas informou que o problema está sendo resolvido pelos técnicos. “Ressaltamos que não há nenhuma relação com o vazamento de dados pessoais de servidores e nenhuma relação com a tentativa de ataque cibernético registrada pela manhã”, disse o órgão, em nota.

  -  

Pai e filho se elegem prefeitos de Eusébio e Aquiraz, cidades vizinhas

Duas cidades vizinhas e da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) terão gestões de pai e filho. Dr. Acilon Gonçalves (PL) foi eleito prefeito do Eusébio com 67,30% dos votos válidos. O filho Dr. Bruno Gonçalves (PL) venceu na cidade vizinha, Aquiraz, com 53,88%.

Foto: Reprodução Facebook
  -  

Meio milhão de pessoas não votou ou não escolheu candidato em Fortaleza

O número de votos brancos, nulos e abstenções em 2020 superou (e muito) a votação de 2016 no município de Fortaleza. Foram 50.234 votos brancos (3,53%), 92.295 votos nulos (6,48%) e 397.774 abstenções (21,84%), totalizando 540.303 pessoas que não votaram ou não escolheram candidatos na capital cearense (31,85%). Valor acima dos 26,62% em 2016.

 

Foto: Agência Brasil
  -  

51,80% das urnas apuradas: Sarto lidera em Fortaleza; contagem indica segundo turno, na Capital

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apurou 51,80% das urnas eletrônicas, em Fortaleza. Com esse total, Sarto (PDT) lidera a corrida pela Prefeitura da Capital, com 35,80% dos votos. Logo após ele, vem Capitão Wagner (Pros), com 33,08% dos votos. Luizianne Lins (PT) aparece logo em seguida, com 17,81% dos votos. Essa contagem preliminar indica que haverá disputa no segundo turno.

QUEM VENCE POR ZONA ELEITORAL?
Em disputa: 17 zonas eleitorais em Fortaleza
Fonte: TSE

PLACAR
José Sarto (11 zonas) x Capitão Wágner (6 zonas); acompanhe voto a voto

Foto: Shutterstock
  -  

Votos brancos, nulos e abstenções: compare números no 1º e 2º turno em Fortaleza

Compare o número de abstenções, brancos e nulos, do 1º para o 2º turno em Fortaleza:

Votos Brancos: de 50.234 (3,53%) para 35.081 (2,50%)
Votos Nulos: de 92.295 (6,48%) para 77.798 (5,53%)
Abstenções: de 397.774 (21,83%) para 414.959 (22,78%)

Sarto Nogueira (PDT) venceu Capitão Wagner (Pros) na disputa para prefeito de Fortaleza por uma diferença de 43.760 votos. Se somados, os votos brancos e nulos deste pleito chegaram 112.879, número suficiente para influenciar no resultado final da eleição. Também há que se considerar as 414.959 abstenções.

Foto: Fabiane de Paula
  -  

Pela 1ª vez desde a redemocratização, PT não elege prefeitos nas capitais

O resultado das Eleições 2020, cujo segundo turno ocorreu neste domingo (29), refletiu a perda de espaço do PT em todo o Brasil. Pela 1ª vez desde a redemocratização, o partido não elegeu nenhum prefeito nas capitais. Marília Arraes (foto), em Recife; e o João Coser, em Vitória (ES), eram apostas no 2º turno, mas foram derrotados. Luizianne perdeu em Fortaleza.

Foto: Luizianne Lins e Marília Arraes, os nomes nordestinos nas capitais Fortaleza e Recife, respectivamente. Crédito: Arquivo/Montagem
  -  

Vitor Valim é eleito prefeito de Caucaia com 51,08% dos votos

Com 100% das urnas apuradas, o Superior Tribunal Eleitoral (TSE) declarou Vitor Valim (Pros) eleito para a Prefeitura de Caucaia. A chapa composta pelo então deputado estadual e o vice Deuzinho Filho (Republicanos) recebeu 83.588 votos, relativos a 51,08% do total. O adversário, Naumi Amorim (PSD), atual prefeito, conseguiu 80.045 votos, equivalentes a 48,92%.

Foto: José Leomar
  -  

Evandro Leitão tenta pacificar relação com Tin, Sérgio Aguiar e Zezinho para se lançar à presidência da AL

O deputado Evandro Leitão (PDT), um dos favoritos para indicação do partido à Presidência da Assembleia, passou o dia contactando deputados em busca de apoio. O objetivo é que a chapa seja consensual na base aliada, por isso tenta conciliar interesses com Tin Gomes, Sérgio Aguiar e Zezinho Albuquerque, que disputam a vaga no PDT. A definição deve sair até segunda-feira (7).

Foto: José Leomar
  -  

Opositores pedem exoneração de secretário alvo de operação da Polícia Federal

Os deputados estaduais Heitor Férrer (SD) e André Fernandes (Republicanos) protocolaram, na Assembleia Legislativa, pedidos de envio de ofício ao governador Camilo Santana (PT) pedindo a exoneração do secretário de Turismo, Arialdo Pinho, alvo de uma operação da Polícia Federal sobre suposta lavagem de dinheiro entre 2008 e 2014.

Foto: Isanelle Nascimento
  -  

TRE-CE suspende 382 órgãos partidários por ausência de CNPJ

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) suspendeu 382 órgãos partidários sem CNPJ há mais de 30 dias. A ação, que foi executada logo após o primeiro turno das Eleições 2020, foi aplicada em 315 órgãos partidários não vigentes e 67 vigentes. O TRE-CE também atualizou informações referentes à organização partidária do Ceará.

Foto: Fabiane de Paula
  -  

Eleitor ausente no 1° e 2° turno pode justificar até janeiro de 2021 de forma remota

Os eleitores que ainda não justificaram a ausência no 1° ou 2° turno das eleições 2020 têm até janeiro para concluir o procedimento. Para quem não foi às urnas no dia 15/11, o prazo para justificar é até o dia 14/01, já para os ausentes no 2° turno, a data limite é 28/01. A justificativa pode ser feita por meio do e-Título, Sistema Justifica ou na zona eleitoral.

  -  

TRE-CE defere candidatura de Adriana Gerônimo, vereadora eleita com o coletivo “Nossa Cara”

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará deferiu o registro de candidatura de Adriana Gerônimo, vereadora eleita que representa a candidatura coletiva “Nossa Cara”. A decisão verificou se o nome utilizado na urna, que faz referência ao coletivo, respeitava os requisitos de elegibilidade. É a primeira vez que esse modelo de candidatura é julgado no Estado.

Foto: Theyse Viana
  -  

Análise: Estratégias de olho na Mesa Diretora

A corrida pela Presidência da Assembleia Legislativa está a todo vapor. Deputados estaduais do PDT – partido com a maior bancada da Casa – disputam indicação. O posto é estratégico e dá visibilidade para quem o ocupa. Em Fortaleza, os dois últimos prefeitos eleitos eram presidentes do Legislativo quando foram lançados à eleição pelo Executivo Municipal. Leia análise.

Foto: Fabiane de Paula
  -  

Grupo do PDT quer indicar Evandro Leitão à presidência da AL e incomoda aliados por “quebra” de acordo

A disputa pela indicação do PDT à Presidência da Assembleia Legislativa está acirrada no partido. Uma ala, ligada a Sarto Nogueira, defende Evandro Leitão. Os demais cotados – Sérgio Aguiar, Tin Gomes e Zezinho Albuquerque – estão incomodados porque isso “quebra” acordo de que membros da Mesa Diretora não poderiam disputar esta eleição. Leitão é 1º secretário.

  -  

PontoPoder Cafezinho: podcast detalha as articulações pelas mesas diretoras da Câmara e da Assembleia; ouça

Está no ar a edição de número 36 do PontoPoder Cafezinho, podcast do Sistema Verdes Mares (SVM) sobre os bastidores da política cearense. Desta vez, os jornalistas Alessandra Castro, Letícia Lima e Márcio Dornelles debatem as articulações para a composição das mesas diretoras da Assembleia Legislativa e da Câmara Municipal de Fortaleza. Você pode ouvir aqui:

Powered by RedCircle

  -  

Roberto Cláudio e Sarto definem comissão de transição conjunta; trabalhos começam na segunda (7)

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) e o prefeito eleito Sarto Nogueira (PDT) definiram, nesta quinta-feira (3), a composição da comissão de transição, que será conjunta: Samuel Dias, Marcelo Pinheiro, Elcio Batista e Ferrucio Feitosa, além de Renato Lima. Os trabalhos começam na próxima segunda-feira (7), no Paço Municipal, com apoio técnico de servidores.

  -  

Tasso Jereissati e Eduardo Girão assinam nota em defesa da não reeleição de presidentes da Câmara e do Senado

Dois dos três senadores cearenses – Tasso Jereissati (PSDB) e Eduardo Girão (Podemos) – são signatários de nota de congressistas em reação às movimentações de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) visando reeleição. A nota diz que “a Constituição é clara” e sustenta que “não há espaço para reeleição dos presidentes das casas do Congresso Nacional na mesma legislatura”.