Para Guilherme, Fundo Imobiliário é “cheque em branco”; Adail Júnior rebate

Na Câmara Municipal de Fortaleza, começou o debate em torno do Fundo Municipal Imobiliário. Guilherme Sampaio (PT) criticou o projeto do Executivo por, na avaliação dele, ferir a lei orgânica: “um cheque em branco”. Adail Júnior, vice-presidente da Câmara, aliado do prefeito Roberto Cláudio, rebateu. “O projeto é muito importante para a Cidade”.