Acusado por Cid Gomes de “achacador”, deputado vira réu no STF por corrupção passiva

Acusado pelo senador cearense Cid Gomes de “achacador”, o líder do PP na Câmara, deputado Arthur Lira (AL), vai responder a processo no STF por corrupção passiva. Ele é suspeito de ter recebido R$ 106 mil em propina em 2012, quando assessores foram flagrados no Aeroporto de Congonhas com a quantia. A ação põe mais lenha na fogueira das divergências.