-  

Simec se diz “apartidário”, defende autonomia e aponta “má fé” na reivindicação de coletivo de médicos

O Sindicato dos Médicos do Ceará publicou nota em resposta ao manifesto. O Simec elencou ações em prol da categoria na pandemia e se disse “apartidário e independente” politicamente. Quanto à defesa do “tratamento precoce”, apontou “má fé” nos argumentos. “O que o Sindicato defende é a autonomia médica, garantia constitucional inviolável”, diz a nota.

Foto: Antônio Rodrigues