Foto: Divulgação

Grupo de Capitão Wagner se movimenta em Brasília em busca de aliança para as eleições

O grupo ligado ao deputado Capitão Wagner (Pros) se movimentou em Brasília ontem (3) e hoje (4) de olho na eleição de outubro. Teve conversas com o Republicanos e o Podemos, para reforçar a aliança desses partidos com Wagner na disputa em Fortaleza, e também tratativas com o PSL, cobiçado pelo fundo eleitoral e o tempo de TV.

Com outros aliados, partido Republicanos oficializa apoio à pré-candidatura de Capitão Wagner

Capitão Wagner (Pros) recebeu, neste sábado (1), o apoio do Republicanos, partido comandado no Estado por Ronaldo Martins. “Isso fortalece nosso grupo, a nossa pré-candidatura”, disse o parlamentar do Pros.  Contando com PSC, Avante e Podemos, Wagner tenta, agora, o apoio integral do PSDB. Da legenda tucana, estiveram presentes no evento, ocorrido na Assembleia Legislativa, Roberto Pessoa e Firmo Camurça.

 

Foto: Divulgação

Republicanos é incógnita no arco de aliança governista para disputa em Fortaleza

Ainda é um mistério de que “lado” o Republicanos, antigo PRB, vai ficar na Eleição em Fortaleza. O partido no Estado, comandado pelo deputado Ronaldo Martins, marcou reunião no próximo dia 15 sobre os rumos da sigla que, hoje, está aliada ao prefeito e tem cargos na gestão. No Palácio da Abolição, a sigla já é vista como de fora da base aliada.

Foto: José Leomar

Republicanos do deputado Ronaldo Martins é impasse na base governista

O Republicanos, antigo PRB, comandado pelo deputado Ronaldo Martins, já é visto pelo Palácio da Abolição como um partido que pode não estar mais no barco governista. Um interlocutor do Governo do Estado disse em reunião antes da votação da reforma da Previdência, que poderia não contar com o voto favorável do deputado David Durand. E se confirmou.

Foto: Divulgação

Ronaldo Martins assume vaga na Câmara dos Deputados com licença de Moses

O presidente do Republicanos no Ceará, Ronaldo Martins, que ficou na suplência, assumiu, nesta semana, uma cadeira na Câmara dos Deputados. Ronaldo substitui Moses Rodrigues (MDB), que se licenciou para ceder lugar ao colega, conforme acordo. Apesar de receber mais de 100 mil votos, Martins não foi eleito por conta das regras eleitorais.