-  

Com mais dois vereadores na gestão, trabalhos na Câmara de Fortaleza devem iniciar com três suplentes

Com mais vereadores na gestão da Capital, os trabalhos na Câmara de Fortaleza devem iniciar, em fevereiro, com três suplentes no exercício dos mandatos. Saem Elpídio Nogueira (PDT), na Cultura; Raimundo Filho (PDT), na Regional 11; e Michel Lins (Cidadania), na Regional 3. Com isso, entram Carlos Mesquita (PDT), Iraguassú Filho (PDT) e Pedro França (Cidadania).

Foto: Natinho Rodrigues
  -  

Sarto Nogueira define nomes para o comando das Regionais na Capital

O prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira (PDT), definiu quem irá comandar as 12 regionais da Capital. Entre as escolhas estão indicações políticas, nomes técnicos e vereadores. A decisão era aguardada com ansiedade por aliados, inclusive pelas mudanças que traz para a Câmara Municipal de Fortaleza. Confira lista completa na coluna de Inácio Aguiar.

Foto: José Leomar
  -  

Vereadores apostam em saídas do Legislativo para regionais e coordenadorias da gestão Sarto

Com cargos ainda vagos no primeiro e segundo escalões do Executivo, vereadores da Capital apostam nas saídas de mais dois colegas do Legislativo, um titular e outro suplente, para ocupar uma das 12 regionais de Fortaleza ou coordenadorias. Os nomes mais cotados são o vereador Raimundo Filho (PDT) e do 2º suplente do partido na Câmara, Iraguassú Filho.

Foto: Natinho Rodrigues
  -  

Líder do prefeito na Câmara propõe emenda para redistribuir Orçamento para sete regionais de Fortaleza

O líder da Prefeitura na Câmara Municipal, vereador Ésio Feitosa (PSB), apresentou uma emenda à Lei Orçamentária de 2021, em tramitação, para redistribuir o Orçamento às sete regionais de Fortaleza. A ideia inicial era centralizar os recursos em uma secretaria, que abrigará 12 regionais, mas a mudança na organização das regionais foi adiada.

  -  

Mudanças nas Regionais da Capital geram queixas e atrasam entrega do projeto

Planejada para ser entregue em agosto, a proposta da Prefeitura que trata da nova territorialização de Fortaleza tem enfrentado resistências. Na nova configuração, há perda de status político dos atuais secretários, que passariam a ser secretários-executivos, gerando queixas.

O Diário do Nordeste trouxe reportagem sobre a proposta.

  -  

Prefeitura deve mexer em cargos nas regionais com novo projeto

Sobre o projeto da Prefeitura de aumentar o número de Secretarias Regionais, o superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Santana, disse que deve haver redução de cargos nos bairros. A medida vai mexer em disputado espaço de indicação e controle dos vereadores. A Prefeitura tem o desafio de dialogar com eles.