Apóstolo chama de “imundície” atos de participantes em Parada LGBT contra a religião

“Nunca vou votar que ofenda a meu Deus. A igreja preza pela família, pelos valores. A Bíblia é a regra única é infalível de fé e de prática. Ainda sair verba do governo para essa imundície?”

Apóstolo Luiz Henrique (PP), ao criticar projeto de lei de autoria do deputado Elmano de Freitas (PT), que inclui a Parada pela Diversidade Sexual no calendário oficial de eventos do Estado.

Projetos que dividem a base governista devem ser votados hoje na Assembleia

A Assembleia deve votar, hoje (19), projetos polêmicos, que provocaram queda de braço entre bancadas na base governista. Um deles é o da Dra. Silvana (PL), que concede título de cidadã cearense à ministra Damares Alves. O outro é de Elmano de Freitas (PT), que inclui a Parada pela Diversidade Sexual no calendário de eventos do Estado.

Foto: Carlos Marlon

Elmano costura acordo para aprovar inclusão da Parada da Diversidade no calendário de eventos do Estado

Alvo de polêmica na Assembleia, o projeto de lei do deputado Elmano de Freitas (PT) que inclui a Parada da Diversidade Sexual no calendário oficial de eventos do Estado deve ser votado, nesta quinta (12), no plenário. Para que o projeto tenha o aval dos colegas, o petista costura um acordo para aprovar proposta que proíba a ridicularização de religiões.

Foto: Helene Santos

Deputados discutem Parada pela Diversidade Sexual, mas não votam por falta de quórum

Projeto do dep. Elmano de Freitas (PT) dividiu opiniões, ontem (29). A ideia é incluir a Parada LGBT entre eventos oficiais. Renato Roseno (PSOL), Evandro Leitão (PDT), Acrísio Sena (PT) e Elmano discursaram a favor. Del. Cavalcante (PSL), Silvana Oliveira (PL), David Durand (PRB) e Duquinha (PDT), contra. O projeto não foi votado por falta de quórum.