-  

Novo Plano Mansueto deve oferecer bônus para estados e municípios com boa gestão fiscal

“É um Plano que possa reestruturar de forma definitiva a questão fiscal dos estados e municípios. Não poderemos cair no mesmo erro do regime de recuperação fiscal que o Rio já entrou e não fez sua reestruturação”

Pontuou Mauro Filho, destacando que o RJ recebeu, desde 2017, R$ 52 bilhões da União. No novo Plano Mansueto, estados com boa gestão fiscal, como o Ceará, terão tratamento diferenciado, afirma.

  -  

Mauro Filho quer concluir parecer do novo Plano Mansueto em 30 dias na Câmara

Relator do novo Plano Mansueto, o deputado Mauro Filho (PDT) quer entregar, em 30 dias, o relatório sobre o plano, pronto para ser votado em Plenário. Segundo ele, serão feitos debates com governadores, secretários estaduais da Fazenda, especialistas e Tribunais de Contas para discutir a proposta. A meta é torná-lo mais rigoroso, com avaliações e multas já no primeiro ano.

Foto: José Leomar
  -  

‘Estou apenas aguardando a votação do meu projeto’, diz Mauro Filho sobre retorno à Seplag

Com a reforma tributária ainda empacada no Congresso, o deputado Mauro Filho (PDT) aguarda a aprovação do seu projeto que permite a utilização de saldos de fundos federais no combate à Covid-19 para retornar à Seplag. “Eu estou aguardando a votação do meu projeto dos R$ 177 bilhões. Acho que isso vai ficar para próxima terça”, revelou.

Foto: José Leomar
  -  

Bancada nordestina se reúne com General Ramos

Cerca de 30 deputados federais se reuniram hoje pela manhã com o ministro da secretaria do Governo, Gal. Luiz Eduardo Ramos para avaliar o andamento do Plano de Desenvolvimento do Nordeste e cobrar a continuidade de obras inacabadas na região. Do Ceará, estiveram presentes Heitor Freire (PSL), Mauro Filho (PDT) e Roberto Pessoa (PSDB).

  -  

Mauro Filho rebate secretário da Receita sobre taxação de itens de consumo da classe alta

Em audiência com o secretário da Receita, José Tostes, na Comissão de Finanças da Câmara, o deputado Mauro Filho (PDT) cobrou a taxação de imposto dos bens de consumo associados a consumidores de renda mais alta, como queijo brie, salmão, entre outros. “Ele se comprometeu em enviar um projeto de lei para acabar com essa discrepância em comparação com outros itens da cesta básica, e também garantiu que pretende retomar o imposto sobre lucros e dividendos”.   

  -  

Mauro Filho denuncia “fim do Fundeb” em PEC econômica do governo

Em discurso no Plenário ontem (5), o deputado federal Mauro Filho (PDT) fez críticas a uma das propostas emendas constitucionais que foram encaminhadas pelo governo ao Congresso. Segundo ele, existe um artigo que pode eliminar o Fundeb em 2021. “Precisamos ficar em alerta para não regredir, acabando com passos fundamentais para o desenvolvimento da educação”, ressaltou.

Foto: José Leomar
  -  

Deputado cearense aponta ‘jabuti’ que reduz tributação dos bancos na reforma tributária

O deputado federal cearense Mauro Filho (PDT) denomina de “jabuti” um dos pontos da Reforma Tributária que está prestes a serem discutida na Câmara e no Senado. Trata-se de um ponto que reduz a tributação dos bancos, retirando a incidência de PIS e Cofins. Ele fará um pronunciamento sobre o assunto amanhã no plenário da Câmara.

Foto: José Leomar
  -  

Reforma tributária: PDT quer propor ‘imposto digital’

No âmbito das discussões da reforma tributária no Congresso Nacional, a bancada pedetista deve apresentar proposta de criação de um imposto que taxe grandes serviços digitais internacionais. O secretário de Planejamento do Estado e deputado federal licenciado, Mauro Filho, cita que outros países, como a França, já aprovaram a criação do chamado “digital tax”.

Foto: Camila Lima
  -  

Mauro Filho diz que suspensão de concursos no Estado será reavaliada em outubro

O secretário de Planejamento e Gestão do Estado, Mauro Filho, disse que a partir de outubro o governador vai poder dizer quais concursos convocará. “Dia 30 vamos fazer análise de como se comportaram as receitas e as despesas”, explica. Em maio, os concursos foram suspensos temporariamente, em razão da crise fiscal.

  -  

Mauro Filho pode voltar a Brasília para a reforma tributária; notícia agita os bastidores

Secretário de Planejamento, Mauro Filho se licenciou do mandato de deputado federal para assumir uma das principais pastas do governo Camilo, com a missão de apertar as contas. Mauro nem tirou o broche de deputado, mas já pode voltar a Brasília. Ele é um dos nomes do PDT para discutir a reforma tributária. “Ainda vou conversar com o governador”, diz.

Foto: José Leomar