Foto: José Leomar

Após site da Prefeitura elogiar esposa, Ilário Marques é condenado por improbidade administrativa

O prefeito de Quixadá, Ilário Marques, foi condenado por improbidade administrativa, pela 2ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por ter utilizado o site da prefeitura para divulgar a posse de sua esposa, a época deputada estadual Rachel Marques, na Assembleia Legislativa do Ceará e por parabenizá-la por seu aniversário. Cabe recurso.

Justiça afasta presidente da Câmara de Caucaia por suposta improbidade administrativa

A juíza Maria Valdileny Sombra Franklins, da 1ª Vara Cível da Comarca de Caucaia, decidiu, nesta segunda (2), afastar por 180 dias Natécia Campos do cargo de vereadora e de presidente da Câmara Municipal de Caucaia, por suposta improbidade administrativa. De acordo com ação do PSL, a vereadora do PMB empossou um suplente de vereador sem ser diplomado.

Prefeito de Paracuru é alvo de quatro ações por improbidade administrativa

O prefeito de Paracuru, Eliabe Albuquerque (PSDB), é alvo de quatro ações civis públicas por improbidade administrativa, todas resultantes de denúncias do Ministério Público do Ceará (MPCE). Uma delas trata de compra de combustíveis sem licitação e outra de contratação de empresa pertencente a servidor público. Albuquerque foi eleito vice-prefeito e assumiu após a cassação de José Ribamar Barroso, em 2018.

Denunciado pelo MPCE, prefeito de Paracuru tem processo ainda indefinido na Câmara Municipal

Comissão processante da Câmara de Paracuru decidiu, por 2 votos a 1, arquivar denúncia contra o prefeito Eliabe Albuquerque (PSDB). O relator Francisco Genival (PV) votou pelo arquivamento e foi acompanhado por Carolina Bernardo (PSL). O presidente da comissão, Domenico Sassone (PSB), votou pela continuidade. O plenário da Casa deve votar nesta semana se aceita ou não o arquivamento.

Foto: Divulgação

Ministro do STJ suspende cassação de prefeito de Pacajus por improbidade administrativa

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Napoleão Maia suspendeu, nesta quarta (21), a cassação do mandato de Flanky Chaves do cargo de prefeito de Pacajus por improbidade administrativa. O ministro informou que cabe somente ao Poder Judiciário julgar crimes dessa natureza, e não à Câmara. Ele foi cassado em julho de 2018.