-  

Diante da pandemia, vereador propõe maior parcelamento de imposto para autônomos em Fortaleza

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Fortaleza deu aval, nesta quinta-feira (15), à proposta do vereador Danilo Lopes (Podemos), que altera o Código Tributário do Município, autorizando o maior parcelamento do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Se aprovada em plenário, autônomos poderão ter mais tempo para executar a contribuição na Capital.

  -  

Camilo diz aceitar discussão sobre impostos do combustível, mas cobra debate “sem factoides”

O governador Camilo Santana, por meio das redes sociais, se manifestou sobre a sugestão polêmica do presidente Jair Bolsonaro de “zerar impostos” dos combustíveis. Camilo disse ser a favor de uma discussão sobre a redistribuição de impostos no País, mas cobou um debate “sério e verdadeiro. Sem factoides”.

Confira a Coluna Poder, do Diário do Nordeste, sobre o assunto.

  -  

Mauro Filho rebate secretário da Receita sobre taxação de itens de consumo da classe alta

Em audiência com o secretário da Receita, José Tostes, na Comissão de Finanças da Câmara, o deputado Mauro Filho (PDT) cobrou a taxação de imposto dos bens de consumo associados a consumidores de renda mais alta, como queijo brie, salmão, entre outros. “Ele se comprometeu em enviar um projeto de lei para acabar com essa discrepância em comparação com outros itens da cesta básica, e também garantiu que pretende retomar o imposto sobre lucros e dividendos”.   

  -  

Ministério da Economia vai propor a criação de tributo semelhante à CPMF

O Ministério da Economia vai propor a criação de um tributo nos moldes da antiga CPMF, criado no governo FHC. Em Fortaleza, o ministro disse que o imposto é considerado como uma “fonte sólida de recursos” e que vai alavancar a criação de empregos. “Vamos sugerir e deixar a sociedade decidir. Estamos preparados para ganhar ou perder”, disse.