-  

Comitiva de ministros do Governo Bolsonaro no Ceará

Na comitiva da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves, vem junto o ministro da Educação Milton Ribeiro e o ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Eles desembarcam hoje (10) em Fortaleza para agendas amanhã (11) no Estado.

  -  

Ex-integrante do MBL, Carmelo Neto deixa conselho do Governo Bolsonaro para pré-campanha

Até então conselheiro nacional de juventude do Governo Bolsonaro, o ex-coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL) no Ceará, Carmelo Neto, deixou o posto para se dedicar à pré-campanha na Capital. Pré-candidato a vereador pelo Republicanos, ele diz que pretende, agora, “intensificar a agenda de reuniões pela Cidade”.

 

 

 

 

  -  

“Governo se envolveu com problemas que não são fundamentais”, diz Tasso Jereissati

“Nunca vimos o governo (Bolsonaro) propriamente falar de pandemia, estar sensibilizado pela pandemia. (…) Fica criando crise política com o STF, com o Congresso, com a imprensa, e isso faz com que se perca o foco dos grandes problemas”

Disse o sen. Tasso Jereissati (PSDB), hoje, no Seminário de Gestores Públicos, citando a ausência do plano de retomada da economia.

Foto: Agência Senado
  -  

PDT não participará de manifestações por conta da pandemia e alerta sobre “infiltrados”

O PDT lançou uma nota afirmando que o partido não participará de manifestações marcadas para o próximo domingo (7) contra o Governo Bolsonaro, por conta da pandemia, mas alerta os manifestantes que evitem provocações. Segundo o partido, “infiltrados” poderão aparecer nos protestos e afirma que em breve todos estarão unidos em defesa da democracia.

Foto: Divulgação
  -  

‘Tenho acompanhado com indignação’, diz Camilo sobre números do Bolsa Família para o Nordeste

“Tenho acompanhado com indignação. Aguardando uma justificativa (sobre) como é que o Nordeste, que representa quase 37% da extrema pobreza do Brasil, recebe apenas 3% das cotas do Bolsa Família. (…) Nós, governadores do Nordeste, estamos aguardando isso”.

Camilo Santana, governador (PT), em declaração ao PontoPoder na manhã desta terça-feira (10).

Foto: Thiago Gadelha
  -  

Moro ressalta queda nos índices de violência no Ceará em comemoração aos 400 dias de Governo Bolsonaro

O ministro Sérgio Moro citou a redução da violência no Ceará, nesta quarta (6), em evento de comemoração aos 400 dias de Governo Bolsonaro, em Brasília. Ele lembrou a crise na segurança há um ano e pontuou que “em um mês a crise estava resolvida. Crimes caíram drasticamente no Ceará já no início do ano”, disse, citando parceria com o Governo do Estado.

Foto: Carolina Antunes/PR
  -  

Cearense Carmelo Neto é escolhido para o Conselho Nacional de Juventude

Ex-integrante do Movimento Brasil Livre (MBL), Carmelo Neto, apoiador do presidente Bolsonaro no Ceará, foi nomeado um dos representantes na sociedade civil do Conselho Nacional de Juventude. Carmelo é cotado para disputar uma vaga a vereador de Fortaleza em 2020.

  -  

Deputados estaduais cearenses têm reações positivas ao anúncio de extinção do Seguro DPVAT

Em geral, a decisão de Bolsonaro de acabar com o DPVAT foi bem recebida na AL-CE. Heitor Férrer (SD) acredita que há melhores opções na iniciativa privada. Carlos Felipe (PCdoB) não considera relevante a perda de receita para o SUS. “É menos de 4%. Isso o Governo pode resolver”. Já Delegado Cavalcante (PSL) citou o DPVAT como “uma fonte de fraudes”.

Foto: José Leomar
  -  

Sobre queda da prisão em 2ª instância: “decisão judicial a gente respeita”, diz ministro de Bolsonaro

“Isso é uma pauta judiciária e eu aprendi desde cedo: decisão judicial, concorde ou não, a gente respeita e eu tenho respeito pelo STF”

General Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo, sobre decisão do STF que derrubou a prisão em 2ª instância e pode soltar o ex-presidente Lula

  -  

Após polêmica com Bolsonaro, Heitor Freire reaparece em evento do “Minha Casa, Minha Vida”

Afastado dos holofotes desde o vazamento de conversas com o presidente Bolsonaro, há 15 dias, o deputado federal Heitor Freire (PSL) esteve hoje (2), em evento do MCMV. Em tom conciliador, ele pregou “deixar as bandeiras de lado e lutar pelo povo”, mas ouviu algumas vaias.