-  

‘Isso é má-fé’, diz Acrísio Sena sobre antecipação de decretos de calamidade de prefeituras

O deputado Acrísio Sena (PT) saiu em defesa do decreto de calamidade pública do Estado, que será votado nesta quinta (11) na Assembleia, e disse que antecipar o envio da mesma solicitação pelas prefeituras é agir de “má-fé”. “Essa história é denuncismo desnecessário. Compete aos órgãos responsáveis fiscalizar o uso dos recursos público”, ressaltou.

Foto: Reprodução/Instagram
  -  

‘Quando aprovar essa calamidade, as prefeituras vão vir que nem rolo compressor’, diz Dra. Silvana

Contrária a prorrogação do decreto de calamidade pública do Estado por mais seis meses, a deputada Dra. Silvana (PL) disse que a medida vai fazer com que as prefeitura enviem em massa a mesma solicitação à Casa. “Quando aprovar essa calamidade, as prefeituras vão vir que nem um rolo compressor. E nós vamos ter que aprovar para elas também”, afirmou.

Foto: José Leomar
  -  

Mensagem que prorroga estado de calamidade pública no Ceará chega à Assembleia e será pautada nesta quinta (4)

A mensagem do governador Camilo Santana (PT) que prorroga o estado de calamidade pública no Ceará por seis meses chegou nesta quarta-feira (3) à Assembleia Legislativa e será pautada amanhã, segundo o presidente da Casa, Evandro Leitão (PDT). O decreto permite a flexibilização de limites fiscais e contratações sem licitação em decorrência da pandemia.

Foto: José Leomar
  -  

Governo amplia programa de segurança alimentar com verbas do Fecop

O Governo promoveu mudanças no Fundo Estadual de Combate à Pobreza para investir R$ 1,9 milhão do fundo no Programa Mais Nutrição durante o Estado de Calamidade. A ideia é ampliar benefícios à população carente com o projeto que combate o desperdício de alimentos, distribuindo polpas de frutas e sopas a partir de doações da Ceasa-CE e empresas privadas.

 

  -  

Sobral e mais quatro municípios têm decreto de calamidade votado hoje na Assembleia

Mais de 90% dos municípios cearenses devem ter decretado Estado de Calamidade Pública após a sessão de hoje da Assembleia. Além dos 161 que já tiveram seus decretos aprovados pelo Legislativo, Sobral, Viçosa do Ceará, São Luís do Curu, Antonina do Norte e Mucambo terão situação avaliada e votada pelos deputados.