-  

Tasso defende união de centro-direita e centro-esquerda para derrotar Bolsonaro

Na mesma entrevista, Tasso Jereissati defendeu que o “candidato ideal” para 2022 precisa de “capacidade de unir desde o centro mais à direita até o mais à esquerda”, para acabar com a “polarização”. O “nós e eles”, feito pelo PT,  levou eleitores do PSDB para a extrema direitaque criou Bolsonaro”, disse ele, ao apontar Dória e Eduardo Leite como nomes da sigla.

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
  -  

‘Amanhã tudo pode mudar’, diz Antônio Henrique sobre possibilidade de disputar cargo de deputado em 2022

“Eu pretendo fazer o meu trabalho como vereador. Até lá, a gente pode pensar se realmente tem interesse (para ele ser candidato). Mas, a preço de hoje, nosso projeto é continuar o trabalho como vereador de Fortaleza. Amanhã tudo pode mudar”

Presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique (PDT), sobre possibilidade de disputar cargo de deputado em 2022.

Foto: Isanelle Nascimento
  -  

Tasso distancia tucanos de Bolsonaro em 2022; não estarão juntos “de maneira alguma”

Adiantando o posicionamento do grupo do qual faz parte no PSDB, o senador Tasso Jereissati disse, em entrevista, nesta segunda (8), que o partido  “não vai estar com Bolsonaro de maneira alguma” em 2022. Disse ainda que a sigla responsabiliza o presidente “por medidas quase criminosas em relação ao combate ao Covid-19, em questões ambientais e de costumes”.

Foto: Agência Senado
  -  

“Poderíamos colocá-lo na lista”, diz Tasso sobre candidatura de Luciano Huck em 2022

O Senador Tasso Jereissati (PSD-CE) disse em entrevista nesta segunda (8), que considera Luciano Huck um potencial candidato à presidência em 2022. “É uma pessoa jovem e idealista, tem se esforçado em aprender […] é um candidato que poderíamos colocar nessa lista”, destacou. Tasso disse ainda que a prioridade do partido é o governador de São Paulo, João Dória.

  -  

De olho em 2022, Cid Gomes diz que Dória é “um oportunista” e Huck, um “animador de auditório”

O senador Cid Gomes (PDT) chamou o apresentador Luciano Huck de “animador de auditório” e o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), de “oportunista”. Os dois são cotados como candidatos à presidência em 2022. Em entrevista ao Sistema Verdes Mares, Cid classifica seu irmão, Ciro Gomes (PDT), como o mais preparado para a disputa ao Planalto.   

Foto: Camila Lima
  -  

Rodrigo Maia diz que espera ter Camilo Santana como aliado em 2022

Após o encontro com a bancada cearense, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), falou sobre o futuro e a aliança com o governador Camilo Santana (PT). “Somos de partidos que, em tese, estarão separados no 1° turno de 2022, mas, no 2° turno, não tenho dúvidas de que estaremos juntos. Se conseguirmos no primeiro, melhor ainda”, declarou Maia.

Foto: Camila Lima
  -  

Em Fortaleza, Rodrigo Maia almoça com Camilo Santana e Ciro Gomes

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), está em Fortaleza. O parlamentar, que está em campanha para tentar se manter na Presidência da Câmara, tem almoço com o governador Camilo Santana (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT). Na última campanha ao cargo, Maia também esteve no Ceará para buscar votos da bancada.

  -  

Em primeira aparição pública após Covid, Ciro Gomes não comenta encontro com Lula

Ciro Gomes (PDT) fez primeira aparição após se recuperar da Covid-19. Junto a Roberto Cláudio, ele participou da inauguração do Ginásio Aécio de Borba. Afônico, Ciro não comentou o encontro com o ex-presidente Lula (PT). Segundo a assessoria, a reunião ocorreu no dia 1º de setembro e não tratou da disputa em 2022. O foco foi a oposição a Jair Bolsonaro.

Foto: Kaio Machado