-  

Justiça condena Delegado Cavalcante a pagar R$ 5 mil para Heitor Freire por propaganda antecipada negativa

A juíza da 118ª Zona Eleitoral de Fortaleza, Mirian Porto, condenou o deputado estadual Delegado Cavalcante (PSL) a pagar multa de R$ 5 mil ao prefeiturável Heitor Freire (PSL), por fazer propaganda antecipada negativa contra Freire em setembro. Os dois são correligionários e romperam politicamente ainda em 2019. Desde então, trocam farpas.

Foto: Isanelle Nascimento
  -  

Justiça Eleitoral manda Facebook retirar publicação de entrevista de Delegado Cavalcante com acusações a Heitor Freire

A juíza da 118ª zona eleitoral de Fortaleza mandou, nesta quinta, o Facebook remover a publicação de uma entrevista do deputado Delegado Cavalcante (PSL) com acusações ao deputado Heitor Freire (PSL), candidato na disputa em Fortaleza. Para ela, houve ofensa à honra e à dignidade do candidato com “informações inverídicas”. Cavalcante tem dois dias para apresentar defesa.

  -  

Cavalcante acusa presidente estadual do PSL de “perseguição” e tenta se desfiliar do partido

O deputado Delegado Cavalcante (PSL) escancarou os conflitos com o deputado federal Heitor Freire, inimigo dele e presidente do partido no Ceará. Na Assembleia, hoje (24), Cavalcante levou um camalhaço de processos e acusou Freire de perseguição. O parlamentar está tentando se desfiliar do PSL  e abriu um processo na Justiça. Heitor é candidato à Prefeitura de Fortaleza.

  -  

Delegado Cavalcante articula desfiliação do PSL a tempo das eleições 2020

O deputado Delegado Cavalcante está na expetativa para se desfiliar do PSL antes das eleições. Ele disse que o processo está se encaminhando. Ele e o deputado André Fernandes, que saiu do PSL também, romperam com o deputado Heitor Freire, presidente do partido no Ceará. Nenhum dos dois deputados vai apoiar Freire na disputa à Prefeitura de Fortaleza.

  -  

Delegado Cavalcante diz que André Fernandes foi vítima de uma “pegadinha” do PSL

O deputado Delegado Cavalcante questiona a ação do PSL de pedir, na Justiça, o mandado do colega André Fernandes, como publicou a coluna Poder, do Diário do Nordeste, na edição de hoje. Para ele, Fernandes foi alvo de uma “pegadinha”, pois o partido emitiu um documento atestando que não havia objeção à saída do parlamentar. “Armação da pior espécie”, diz.

Foto: José Leomar
  -  

Escudeiro de Bolsonaro, Delegado Cavalcante já fechou apoio à pré-candidatura de Capitão Wagner

No PSL só de corpo presente, por conta de restrições de fidelidade partidária, o deputado Delegado Cavalcante é o fiel escudeiro do presidente Jair Bolsonaro na Assembleia. Para as eleições deste ano, ele já fechou acordo com a pré-candidatura de Capitão Wagner. Segundo ele, o colega André Fernandes, que deixou o PSL, também fechou apoio.

Foto: Fabiane de Paula
  -  

A convite de Cavalcante, Flávio Bolsonaro aparece em sessão virtual da Assembleia Legislativa

Ao falar de um projeto seu na sessão virtual da Assembleia Legislativa do Ceará, hoje (16), o deputado Delegado Cavalcante (PSL) surpreendeu os parlamentares ao chamar o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) para dar um “oi” e disse: “aqui tem trabalho”. Nenhum deputado se manifestou. Cavalcante está em Brasília, nas tratativas para mudança de partido.

  -  

André Fernandes e Delegado Cavalcante procuram novo partido; Republicanos está no radar

Os deputados estaduais André Fernandes e Delegado Cavalcante, bolsonaristas de primeira hora no Ceará, procuram outro partido. Fernandes já se desfiliou do PSL, Cavalcante está encaminhando a saída. O Republicanos está no radar deles. Fernandes já conversou com Ronaldo Martins, presidente da sigla no Estado, e deve se reunir nos próximos dias.

Foto: José Leomar
  -  

Delegado Cavalcante nega existência de ‘gabinete do ódio’ e diz ser favorável a CPI na Assembleia

“Estou torcendo que essa CPI venha a funcionar, muitas coisas irão ser esclarecidas”

Delegado Cavalcante (PSL) sobre o pedido protocolado pelo colega Acrísio Sena para investigar a existência de um grupo especializado em espalhar notícias falsas no Ceará, uma possível ramificação do chamado “gabinete do ódio”, que Cavaltante diz nunca ter existido.

  -  

Projeto de lei que proíbe uso de cerol é aprovado na Assembleia

Deputados aprovaram, nesta quinta (21), projeto de lei do deputado Delegado Cavalcante (PSL) que proíbe no Estado a utilização de fio com cerol, da linha chilena ou qualquer tipo de material cortante para empinar pipa ou raia. Ele justifica o risco aos motociclistas nas ruas. O projeto seguirá para o governador que pode sancionar ou vetar.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil