Ministra Damares vem ao Ceará em abril para receber título de cidadania na Assembleia

A ministra da Família, Mulher e Direitos Humanos, Damares Alves, vem ao Ceará no próximo dia 8 de abril para receber o título de cidadã cearense, na Assembleia Legislativa. A deputada Dra. Silvana (PL), que propôs a comenda, anunciou a vinda da ministra nessa quarta (12) no Legislativo Estadual.

Ministra Damares deve vir ao Ceará em março de 2020 para receber título de cidadania

Dra. Silvana esteve em Brasília para definir a data de entrega do título de cidadã cearense da ministra Damares Alves. A titular do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos pediu que a entrega seja apenas em março, para fazer uma alusão ao mês da mulher e também para tentar articular a vinda do ministro de Cidadania, Osmar Terra, junto com ela.

Ministra Damares vai receber título de cidadã cearense; projeto foi sancionado

Depois de muitas polêmicas na Assembleia para aprovar o título de cidadã cearense à ministra Damares Alves, a deputada Dra. Silvana (PL) poderá marcar, oficialmente, a entrega da honraria. O governador Camilo Santana sancionou a proposta, na sexta (11). O título dividiu aliados do petista, que vão de conservadores a militantes de esquerda.

Foto: José Leomar

Depoimento de André no Conselho de Ética é adiado; ele alega reunião com ministra Damares

O depoimento do deputado André Fernandes (PSL) que estava marcado para esta quarta (2), com a relatora do Conselho de Ética, deputada Augusta Brito (PCdoB), sobre o processo em que ele é acusado de quebra de decoro, foi adiado. André justificou ausência por reunião, em Brasília, com a ministra Damares Alves. O Conselho vai marcar nova data.

Silvana leva tropa de pastores para votações polêmicas na Assembleia

A deputada Dra. Silvana (PL) levou cerca de 20 pastores de igrejas evangélicas para acompanhar a votação de projetos polêmicos, nesta manhã (19), na Assembleia. Principalmente o projeto de de autoria dela, para conceder o título de cidadã cearense à ministra Damares Alves.

Projetos que dividem a base governista devem ser votados hoje na Assembleia

A Assembleia deve votar, hoje (19), projetos polêmicos, que provocaram queda de braço entre bancadas na base governista. Um deles é o da Dra. Silvana (PL), que concede título de cidadã cearense à ministra Damares Alves. O outro é de Elmano de Freitas (PT), que inclui a Parada pela Diversidade Sexual no calendário de eventos do Estado.

Foto: Divulgação

Votação do título de cidadã cearense para a ministra Damares é adiada na Assembleia

Não foi dessa vez. A concessão de título de cidadã cearense à ministra Damares Alves, proposta pela deputada Dra. Silvana (PL), não foi votada, na Assembleia, nesta quinta-feira (12). O presidente da Casa, deputado José Sarto (PDT), que está, provisoriamente, como governador do Estado, quer estar presente na sessão. O título precisa do aval da Mesa Diretora.

Título de cidadã cearense para Damares deve ser votado em meio a divergências na base governista

O projeto de lei que concede título de cidadã cearense para a ministra Damares Alves, de autoria da deputada Dra. Silvana (PL), deve ser votado, nesta quinta (12), na Assembleia. O líder do Governo, deputado Júlio César Filho (Cidadania), disse que vai liberar a base para votar como quiser. Mas, no PDT, tem deputado avisando que vai votar contra.

Silvana e Elmano travam embate por projeto de cidadania cearense à Damares

Os deputados Drª Silvana (PL) e Elmano de Freitas (PT) travam queda de braço na Assembleia. Motivo? A ministra Damares Alves. O petista pediu vistas do projeto de Silvana para conceder título de cidadã cearense a Damares. A deputada tem pressa em aprovar o título, até já falou com o governador, na tentativa de diminuir resistências na base aliada.

Contradição, teu nome é Damares

“Abuso não se justifica, não se explica, não se minimiza e não se relativiza. Rejeito qualquer justificativa para abuso. O abusador tem que ser contido”, disse a ministra Damares Alves (Mulher, da Família e dos Direitos Humanos). O problema é que ela já disse o seguinte sobre abusos: “As meninas lá são exploradas porque não têm calcinhas, não usam calcinhas, são muito pobres”.