-  

Segundo Baquit, tentativas de barrar CPI na Assembleia Legislativa são ‘em vão’

“Se o objetivo foi político, acabou sendo em vão. Já temos mais de um terço das assinaturas para instalar a CPI”

Osmar Baquit (PDT), sobre a ação do procurador geral da República, Augusto Aras, que questiona no STF uma norma da Constituição Estadual sobre a quantidade de votos para a instalação de CPIs na Assembleia Legislativa do Estado.

  -  

Delegado Cavalcante nega existência de ‘gabinete do ódio’ e diz ser favorável a CPI na Assembleia

“Estou torcendo que essa CPI venha a funcionar, muitas coisas irão ser esclarecidas”

Delegado Cavalcante (PSL) sobre o pedido protocolado pelo colega Acrísio Sena para investigar a existência de um grupo especializado em espalhar notícias falsas no Ceará, uma possível ramificação do chamado “gabinete do ódio”, que Cavaltante diz nunca ter existido.

  -  

Evandro Leitão quer fiscalização sobre movimentações milionárias de associações

O deputado Evandro Leitão (PDT) repercutiu na Assembleia reportagem veiculada pelo Diário do Nordeste, hoje (18), sobre a movimentação milionária de R$ 65,9 milhões nas associações de militares no Ceará em contribuições. No discurso, ele defendeu que a Assembleia fiscalize as entidades por meio de uma CPI.

  -  

Após falsos médicos, vereadores de Baturité aprovam abertura de CPI da saúde

A Câmara Municipal de Baturité aprovou por unanimidade a abertura de uma CPI para investigar a gestão municipal da saúde. A decisão do parlamento ocorre depois do afastamento de médicos falsos atuando em uma UPA do município. Logo após a denúncia, a secretária de saúde deixou o cargo. Presente na sessão, o prefeito Assis Arruda vinculou a CPI à disputa eleitoral.

  -  

Relator da CPI contra Naumi Amorim pede licença de 120 dias; oposição aponta manobra política

Relator da CPI contra o prefeito de Caucaia, Naumi Amorim (PSD), o vereador Jorge Luís (Pros) apresentou pedido de licença, de 120 dias, à Câmara Municipal. A medida é apontada por integrantes da CPI como manobra política para esvaziar a Comissão, que ainda não concluiu a investigação após quatro meses. A licença só deve ser validada no dia 2 de fevereiro.

  -  

‘Não chegou e nem vai chegar a lugar nenhum’, diz Naumi Amorim sobre CPI na Câmara de Caucaia

“A CPI até hoje não chegou e nem vai chegar a lugar nenhum, porque não tem nada que me incrimine. Foi um decreto que fiz para contratar médicos e enfermeiros, porque a cidade estava precisando.  Eu quero é que eles apurem para que seja tudo esclarecido”

Naumi Amorim (PSD), prefeito de Caucaia, sobre CPI aberta na Câmara do município para investigá-lo.

Foto: José Leomar
  -  

Bate-boca e convocação de representantes da Prefeitura marcam reunião de CPI em Caucaia

Representantes do gabinete do prefeito e das secretarias de Educação e Saúde devem ser oficiados nesta semana a comparecer à CPI que investiga supostas irregularidades em licitações. Após o pedido, a sessão foi encerrada com bate-boca entre o governista Enéas Góes (PTC) e o líder da oposição, Mickauê (PL), recém-reintegrado à Comissão por via judicial.

  -  

CPI em Caucaia tem primeira reunião após saída de vereadores governistas

A CPI da Câmara Municipal de Caucaia que investiga decretos de emergência do prefeito Naumi Amorim (PSD) volta a se reunir nesta segunda-feira (18). É a primeira reunião depois da saída de dois vereadores governistas, por decisão judicial. A mudança tende a enfraquecer Amorim, já que o vereador Mickauê (PL), líder da oposição, volta a compor a Comissão.

Foto: Helene Santos
  -  

Vereadores da base de Naumi Amorim são afastados de CPI que investiga o prefeito de Caucaia

Os vereadores Fábio Herlândio (SD) e Priscila Menezes (Patriota) foram afastados da CPI, instalada na Câmara de Caucaia, para investigar o prefeito Naumi Amorim (PSD). O gestor perde dois aliados que acompanhavam a investigação. Decisão do TJCE derrubou mandado de segurança ajuizado pelos dois para que fizessem parte da CPI. Com a decisão, o vereador Mickauê (PL), líder da oposição, volta a compor a Comissão.

Foto: Helene Santos
  -  

‘Estamos trabalhando para ter um posicionamento até dezembro’, diz Natécia Campos sobre CPI em Caucaia

Ainda presidente da Câmara Municipal de Caucaia, Natécia Campos (PMB) quer garantir que o parecer da CPI que investiga decretos de emergência do prefeito Naumi Amorim (PSD) saia até dezembro, apesar de, segundo ela, vereadores da base governista tentarem “atrapalhar” o andamento dos trabalhos. “Estamos trabalhando para ter um posicionamento até dezembro”, diz.