-  

Tasso Jereissati questiona autonomia de Queiroga e cobra posição contra atitudes de Bolsonaro

Na CPI da Pandemia, o senador Tasso Jereissati (PSDB) questionou a autonomia do ministro Marcelo Queiroga (Saúde) no comando da Pasta frente às atitudes de Bolsonaro. Queiroga disse não caber a ele questionar o comportamento do presidente e frisou que elegeu outras prioridades, como a vacinação. “Então o senhor não é ministro da Saúde”, rebateu Tasso.

  -  

Eduardo Girão critica ação de governadores no STF contra convocação da CPI: ‘estão com medo de que?’

Eduardo Girão (Podemos) criticou ação ajuizada por 18 governadores no Supremo Tribunal Federal (STF), em que questionam convocação pela CPI da Covid. O argumento é que gestores estaduais podem ser investigados apenas pelos legislativos estaduais. “Os governadores e prefeitos estão com medo do que? Recursos para os Estados lidarem com a pandemia não faltaram”, disse.

Foto: Agência Senado
  -  

PontoPoder na TV Diário: entrevista exclusiva com Wellington Dias é destaque desta terça (1º)

O PontoPoder desta terça-feira (1º) traz entrevista exclusiva com o governador do Piauí, Wellington Dias (PT). Presidente do Consórcio Nordeste, ele fala sobre Sputnik V, CPI da Covid e outros temas. O programa também aborda os próximos passos da CPI e mostra a presença de mulheres nas câmaras municipais cearenses. O PontoPoder vai ao ar às 20h45, na TV Diário. Assista:

  -  

PontoPoder na TV Diário: Mayra Pinheiro da CPI da Covid e voto impresso são destaques desta terça (25)

O PontoPoder desta terça-feira (25) detalha como foi o depoimento da médica cearense Mayra Pinheiro na CPI da Covid-19. O programa também mergulha no debate sobre a polêmica do voto impresso e mostra que a proposta de um novo Código de Processo Penal tem mobilizado entidades no Ceará. O PontoPoder vai ao ar às 20h45, na TV Diário. Assista:

  -  

Mayra Pinheiro: não houve percepção de que faltaria oxigênio em Manaus

Questionada, a médica cearense Mayra Pinheiro disse não foi possível ter a percepção de que faltaria oxigênio hospitalar em Manaus no início do ano. “Não houve uma percepção de que faltaria”, disse. Ela acrescentou que a Secretaria da Saúde do Amazonas, enviou ao ministro um e-mail da White Martins, o qual informava que haveria um problema de abastecimento na rede.

  -  

Me sinto honrada em comparecer ao Senado, diz Mayra Pinheiro no início do depoimento

Logo no início do depoimento na CPI da Covid nesta terça-feira (25), a médica cearense Mayra Pinheiro disse estar “honrada” em comparecer ao Senado Federal. Marcada para as 9h, a sessão começou com cerca de uma hora de atraso. Mayra será questionada sobre a defesa da cloroquina como suposto tratamento precoce para Covid-19. O depoimento promete. Acompanhe aqui.

  -  

“Existe uma contradição no Governo que é o Bolsonaro”, afirma Tasso após novos depoimentos na CPI da Covid

O senador Tasso Jereissati (PSDB) afirmou que esta semana de trabalhos da CPI da Covid foi “produtiva”. Segundo ele, os depoimentos têm exposto “que o problema é o Bolsonaro“. Ele afirma que os ex-ministros relataram ações de uma linha de atuação no combate a Covid-19, mas “não é a que o Governo atua”. “Existe uma contradição fundamental no Governo que é o Bolsonaro”, destaca.

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
  -  

PontoPoder na TV Diário: CPI da Covid, compra de vacinas e piso da enfermagem são destaques de hoje (18)

O PontoPoder desta terça-feira (18) detalha a sequência de depoimentos desta semana na CPI da Covid, iniciada com o ex-chanceler Ernesto Araújo.  Os entraves para a compra de vacinas por estados e municípios também são destaque, além das expectativas em torno do projeto de lei do piso nacional da enfermagem. O programa vai ao ar às 20h45, na TV Diário.

  -  

PSDB entra com ação para obrigar Bolsonaro a seguir orientações sanitárias

O sen. Tasso Jereissati (PSDB) abriu a sessão na CPI da Covid cobrando posição do Ministério da Saúde sobre o desrespeito de Jair Bolsonaro às normas sanitárias. Ele disse que o PSDB  acionou a Justiça para obrigar o presidente a segui-la: “Estamos entrando em uma crise de vacinas,  e o distanciamento e a máscara são as únicas ferramentas que temos”.

Foto: Reprodução
  -  

“Aquilo que ele (Pazuello) não responder será praticamente uma confissão”, afirma Tasso

A dois dias do interrogatório do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello na CPI da Covid-19, o senador Tasso Jereissati (PSDB) afirmou que o silêncio do militar não deve prejudicar o andamento das investigações. “Será quase uma confissão, até porque sobram provas e indícios contra ele. Tudo que ele se negar a responder será praticamente uma confissão”, disse à GloboNews.

  -  

Defendendo independência, Eduardo Girão nega blindagem a Bolsonaro na CPI da Covid

Em entrevista à TV Assembleia, nesta segunda (17), o senador Eduardo Girão (Podemos) negou blindagem a Bolsonaro na CPI da Covid. Eles concordam sobre tratamento precoce, mas Girão diz ser “independente” e contra aglomerações. “Mas temos que ser justos, né? Todos os depoimentos (na CPI) evidenciam que não houve corrupção. Erro tem em qualquer governo”.

Foto: Reprodução/TV Assembleia
  -  

Hora de investigar estados e prefeituras “vai chegar”, diz presidente da CPI da Covid

Questionado pelo senador Eduardo Girão (Podemos), o presidente da CPI da Covid-19, o senador Omar Aziz (PSD), afirmou que o colegiado tem conduzido as investigações em “um rumo natural”. Segundo Aziz, para focalizar os outros entes, além do Governo Federal, é preciso que estados e municípios enviem os documentos a respeito da aplicação de recursos.

  -  

Eduardo Girão cita mãe de Paulo Gustavo ao cobrar presença de estados e municípios na CPI da Covid

O senador Eduardo Girão (Podemos) voltou a cobrar presença de estados e municípios na CPI da Covid. Citando entrevista da mãe do ator Paulo Gustavo exibida domingo, chegou a sugerir que ela tenha falado em “desvio de verbas federais”. Déa Lúcia Amaral declarou, no entanto, que “a corrupção mata! E roubar na pandemia é assassinato!”. A Comissão vai iniciar as convocações.

Foto: Reprodução
  -  

Camilo Santana critica senador Eduardo Girão: “Está visando as eleições de 2022, buscando holofote”

O governador Camilo Santana (PT) criticou a conduta do senador Eduardo Girão (Podemos) na CPI da Covid. “É um verdadeiro representante do bolsonarismo, defensor do tratamento precoce. (…) Ele está visando as eleições de 2022, porque quer ser governador, está buscando holofote”, disse, em entrevista aos jornalistas Reinaldo Azevedo e Leandro Demori hoje (4). 

  -  

Em depoimento na CPI da Covid, Mandetta cita diálogo com Camilo Santana sobre flexibilização do decreto

Em depoimento na CPI da Covid, o ex-ministro Henrique Mandetta citou episódio de diálogo com o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), para exemplificar harmonia na relação entre poderes na pandemia. Ele disse ter ligado e conversado com Camilo sobre índices da pandemia na Capital para ajudar a embasar decisão posterior sobre flexibilizar o lockdown.

Foto: Agência Senado
  -  

Em resposta a Roberto Cláudio, Girão diz ter apoiado empréstimo para Fortaleza e acompanhado verbas

O sen. Eduardo Girão (Pode), em resposta à acusação do ex-prefeito Roberto Cláudio (PDT) de não ter colaborado no combate à pandemia, disse ter votado pelo envio de R$ 1 bi em empréstimo para Fortaleza e acompanhado envio de R$ 2,9 bi de verba federal. “Quem acompanha nosso trabalho sabe da minha total independência (…) E que tanto faz ser prefeito A ou B para ter meu apoio ou não”.

  -  

Tasso aponta negacionismo do Governo Federal e diz que CPI da Covid investigará possível conduta dolosa

O senador Tasso Jereissati (PSDB) defendeu que a CPI da Covid seja focada no Governo Federal. “Houve um negacionismo desde o primeiro momento, não aceitando a gravidade, até menosprezando”, disse à CNN. Segundo ele, a CPI investigará se houve intenção de atingir a imunidade de rebanho. “Se alguém acreditava e tentou implantar (…) pode ser considerado dolo”.

Foto: Agência Senado
  -  

Ex-prefeito Roberto Cláudio critica Eduardo Girão: “não mexeu uma palha” no combate à pandemia

Após tentativas do senador Eduardo Girão (Pode) de investigar a Prefeitura de Fortaleza na CPI da Covid, o ex-prefeito Roberto Cláudio (PDT) reagiu. “Não houve qualquer mobilização política do senador em apoio às medidas de isolamento social, à aquisição de insumos ou ao trabalho de assistência”, disse. “Concretamente, não mexeu uma palha”, concluiu.

Foto: Isanelle Nascimento
  -  

Eduardo Girão aciona STF para tentar impedir que Renan Calheiros seja relator da CPI da Covid

Em nova tentativa de tirar Renan Calheiros (MDB) da relatoria da CPI da Covid, o senador Eduardo Girão (Podemos), acompanhado de Jorginho Melo (PL) e Marcos Rogério (DEM), apresentou um mandado de segurança ao STF. Eles alegam que o emedebista tem conflito de interesse nas investigações, já que é pai de do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB).

  -  

“CPI mais importante da história do Congresso Nacional”, diz Tasso sobre CPI da Covid

Para o senador Tasso Jereissati (PSDB), que participou da sessão de instalação, votando na área externa do Senado, a CPI da Covid é “a mais importante da história do Congresso Nacional”. “Porque estamos falando das centenas de milhares de vidas perdidas no Brasil. Teremos a responsabilidade de apurar as ações e omissões que trouxeram o Brasil a este ponto”, escreveu.

Foto: Reprodução