-  

Vereador articula grupo técnico na Câmara Municipal para discutir retomada das academias

O vereador de Fortaleza, Danilo Lopes (Podemos), autor do projeto que tornou as academias atividade essencial na Capital, articula a criação de um grupo técnico na Câmara Municipal para discutir o retorno dos estabelecimentos na pandemia. O prefeito José Sarto (PDT) estipulou prazo de 30 dias para regulamentar a lei e criar as regras de funcionamento.

Foto: Natinho Rodrigues
  -  

Sarto sanciona leis que consideram atividades físicas e cultos religiosos como essenciais na Capital

O prefeito José Sarto (PDT) sancionou, nesta quinta-feira (11), as leis que consideram essenciais os cultos religiosos e atividades físicas em Fortaleza. Nos próximos 30 dias, os textos serão regulamentados de acordo com os decretos estaduais já vigentes. “O momento é grave […]. Não podemos expor ao vírus nossa gente tão ávida por conforto espiritual”, disse o gestor.

  -  

Votação de projeto que reconhece igrejas como atividade essencial no Ceará não avança na Assembleia

Há algumas semanas, a votação do projeto de lei que determina as atividades religiosas como essenciais no Estado vem sendo adiada nas comissões da Assembleia Legislativa. A proposta apresentada pela bancada religiosa não é consenso na base aliada do governador. Nesta quarta-feira (10), outro deputado, Marcos Sobreira (PDT), pediu mais tempo para analisar a matéria.

Foto: Natinho Rodrigues
  -  

Vereador Jorge Pinheiro diz que Sarto garantiu sanção de projeto que torna igrejas essenciais na pandemia

O vereador Jorge Pinheiro (PSDB) subiu à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza para informar aos colegas parlamentares que o prefeito José Sarto (PDT) garantiu a sanção do projeto de lei aprovado na Casa que reconhece igrejas e templos religiosos de qualquer crença como essencial. “Ele se comprometeu a sancionar esse projeto de lei”, disse.

Foto: Reprodução
  -  

Deputados pedem mais tempo para analisar projeto que estabelece as igrejas como atividades essenciais

Em reunião das comissões da Assembleia, nesta quarta (24), deputados pediram vista, ou seja, mais tempo para analisar o projeto de lei do deputado David Durand (Republicanos) que estabelece as igrejas e templos religiosos como atividade essencial em período de calamidade pública. Com isso, as instituições ficarão proibidas de fechar total na pandemia.

  -  

Câmara aprova projeto de lei que reconhece templos religiosos como atividade essencial em Fortaleza

A Câmara Municipal de Fortaleza aprovou, nesta quinta-feira (18), projeto do vereador Ronaldo Martins (Republicanos) que reconhece igrejas e templos religiosos de qualquer crença como atividades essenciais. A medida permite a imposição de restrições de pessoas pelas autoridades sanitárias. A matéria segue para sanção do prefeito José Sarto (PDT).

  -  

Câmara Municipal decide sobre plano de retorno às atividades presenciais nesta quarta (8)

A Mesa Diretora da Câmara de Fortaleza deve decidir, na quarta (8), se irá começar aplicar ou não o plano de retorno às atividades presenciais na Casa. Amanhã, o coordenador de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde, Antônio Lima, irá avaliar o projeto. Se estiver de acordo com as normas sanitárias, o plano deve ser votado ainda na quarta.

Foto: José Leomar