-  

Cid Gomes pede saída do ministro Ricardo Salles: “(ele) é o próprio desastre ambiental”

O sen. Cid Gomes (PDT) criticou o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nesta quarta (21), pelo Twitter, e pediu que deixe o cargo. “(Ele) é o próprio desastre ambiental. Arrogante, incompetente, está destruindo a fiscalização que deveria proteger, a Amazônia e todos os recursos naturais. Ele é a representação exata do desgoverno Bolsonaro”, disse.

Foto: Agência Senado
  -  

Em meio à CPI, Cid Gomes critica “insistência insana” de Bolsonaro no uso da cloroquina

“A cada dia fica mais clara a responsabilidade do Bolsonaro na péssima condução do combate à pandemia do coronavírus. Mobilizou o Governo, parte das Forças Armadas e dinheiro público com a insistência insana por um remédio sem eficácia”.

Cid Gomes (PDT), que voltou a criticar o Governo Federal, nesta terça-feira (11), pela defesa de medicamentos sem eficácia comprovada, como a cloroquina.

  -  

Ciro poderia abrir mão de sua candidatura em 2022 por ‘projeto comum’, diz Cid Gomes à revista

O senador Cid Gomes (PDT) disse, em declaração à revista Veja, que o seu irmão, Ciro Gomes (PDT), poderia “abrir mão de sua candidatura em nome de um projeto comum”. Segundo a publicação desta sexta (23), Cid pondera que “se entrar no diálogo impondo a candidatura, não irá funcionar”. Ciro dialoga com nomes de centro para firmar o próprio nome para 2022.

  -  

Cid Gomes critica política de Bolsonaro com povos indígenas: “truculência, violência e fome”

Em postagem nesta segunda-feira (19), Dia do Índio, o senador Cid Gomes (PDT) criticou a política do Governo Federal em relação aos povos indígenas. “Ocupação irregular de terras sem fiscalização, redução dos recursos para a saúde, truculência, violência e fome. Essa é a cruel realidade imposta por Bolsonaro aos índios”, escreveu o parlamentar.

  -  

Comissão de Meio Ambiente não deve ser puxadinho do Governo, cobra Célio Studart

Com a instalação da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, nesta sexta-feira (12), o cearense Célio Studart (PV) disse esperar que o colegiado não vire um puxadinho do Governo Bolsonaro. O deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP), até então presidente da comissão, foi substituído por Carla Zambelli (PSL-SP).

Foto: Michel Jesus/Agência Câmara
  -  

Sarto (PDT) defende parceria entre Prefeitura e Governo do Estado para áreas de saneamento e meio ambiente

Em reunião sobre plano de governo, o candidato à Prefeitura de Fortaleza Sarto (PDT) focou nas questões ambientais e de saneamento básico. O pedetista quer plantar 100 mil árvores, se eleito, além de prometer distribuir rede de esgoto para 90% da Capital até 2023. Para isso, analisa ser necessária parceria entre Executivo estadual e municipal.

Foto: Kid Júnior
  -  

O debate que se debate sobre o debate

Criticar parceiros virou esporte favorito do governo Bolsonaro. O presidente já atacou França e China, que têm relações comerciais significativas com o Brasil. Ontem, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, criticou a Noruega, que doou R$ 3,2 bi ao Fundo Amazônia, gerido pelo BNDES e que recebe dinheiro para ações de preservação.

  -  

Aliado de Heitor Freire é renomeado superintendente do Ibama no Ceará, após crise com Bolsonaro

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, renomeou, na última terça-feira (21), o coronel da reserva da PM, Júlio Aquino Junior, como superintendente do Ibama no Ceará. Indicado pelo deputado Heitor Freire para o cargo, Aquino tinha sido exonerado em 2019, após rompimento de Freire com Bolsonaro em meio à crise do PSL.

  -  

Parlamentares cearenses assinam representação contra ministro do Meio Ambiente

A deputada federal Luizianne Lins (PT), a vereadora Larissa Gaspar (PT) e o deputados estadual Renato Roseno (Psol) assinaram representação feita ao Ministério Público Federal contra o ministro Ricardo Salles. O documento quer a apuração de possível cometimento de crimes comuns, ambientais e de responsabilidade pelo titular da pasta de Meio Ambiente.

  -  

Juiz determina cassação do prefeito e vice de Barro por abuso de poder político-econômico e aglomerações

O juiz da 92ª Zona Eleitoral, Luzinaldo Alves Alexandre, cassou os diplomas do prefeito de Barro Dr. Marquinélio (PSD) e do vice Vanderval (PSD) por abuso de poder político-econômico nas eleições de 2020. O prefeito teria utilizado a máquina pública para fazer contratações ilegais. Eles também foram condenados por provocar aglomerações. Ainda cabe recurso.

  -  

“Só tem sentido a candidatura com desprendimento”, diz Tasso sobre campanha presidencial

Questionado se seria candidato à presidência em 2022, Tasso Jereissati (PSDB) reforçou que a legenda estuda a possibilidade. “Meu nome foi colocado como um articulador em função da vivência de ter um relacionamento com vários políticos. Só tem sentido a candidatura com desprendimento e visão do que é melhor para o país”, disse à TV Assembleia.

  -  

Defendendo independência, Eduardo Girão nega blindagem a Bolsonaro na CPI da Covid

Em entrevista à TV Assembleia, nesta segunda (17), o senador Eduardo Girão (Podemos) negou blindagem a Bolsonaro na CPI da Covid. Eles concordam sobre tratamento precoce, mas Girão diz ser “independente” e contra aglomerações. “Mas temos que ser justos, né? Todos os depoimentos (na CPI) evidenciam que não houve corrupção. Erro tem em qualquer governo”.

Foto: Reprodução/TV Assembleia
  -  

Prefeito de Fortaleza recebe segunda dose da vacina contra Covid-19 em mutirão

O prefeito José Sarto (PDT) recebeu hoje a 2a dose da vacina contra a Covid-19 no mutirão realizado pela Prefeitura no Centro de Eventos. Segundo ele, mais de 26 mil pessoas receberam a 2a dose só neste domingo (16). Outros políticos, como o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o deputado federal Leônidas Cristino (PDT), também foram imunizados com a 2a dose hoje.

Foto: Divulgação
  -  

“Honrou tradição política do também inesquecível Mário Covas”, diz Tasso sobre morte de Bruno Covas

O sen. Tasso Jereissati (PSDB), em homenagem ao prefeito Bruno Covas, que morreu hoje (16), disse que o tucano “nos deixa exemplo de dignidade e coragem. Perdemos um grande gestor e homem público que honrou a tradição política do também inesquecível Mário Covas, com um legado de realizações e conquistas”. Bruno é neto do ex-governador Mário Covas.

Foto: Reprodução/Instagram Tasso Jereissati
  -  

Bruno Covas deixa “exemplo de inegável abnegação”, diz prefeito de Fortaleza, José Sarto

O prefeito José Sarto (PDT) também usou as redes sociais para homenagear o prefeito Bruno Covas, que morreu neste domingo (16): “Lutou com força, dignidade e transparência. Demonstrou espírito público trabalhando pela população paulistana enquanto a saúde permitiu. Deixa como legado os serviços prestados à São Paulo e o exemplo de inegável abnegação”.

Foto: Agência Brasil
  -  

Camilo Santana lamenta morte do prefeito Bruno Covas: “incansável no combate à pandemia”

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), lamentou, pelas redes sociais, a morte do prefeito interino de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), vítima de um câncer, neste domingo (16). “Mesmo sofrendo com a doença, ele foi um lutador incansável no combate à pandemia da Covid. Meus sentimentos aos familiares, amigos e ao povo paulistano”, escreveu o governador.

  -  

Ceará recebe doses extras de CoronaVac após decisão da Justiça Federal

O Governo do Ceará recebeu, neste sábado (15), 25.020 doses extras de CoronaVac determinadas pela Justiça Federal, em ação movida pelo Estado em parceria com MPE, MPF, MPT, Defensoria Pública do Estado (DPE) e da União (DPU). “As vacinas serão utilizadas para concluir a aplicação em atraso da segunda dose dos cearenses”, disse Camilo Santana (PT).

  -  

Prefeitura de Limoeiro do Norte lança nota de repúdio contra a vice-prefeita

A Prefeitura de Limoeiro do Norte repudiou suposta “distorção de fatos” feita pela vice-prefeita Dilmara Amaral (PDT), alegando que precisou realocar a Vice-Prefeitura para a Secretaria da Educação. No prédio desocupado, passou a funcionar a Procuradoria do Município, órgão que exigia espaço acessível à população. Ainda segundo a nota, Dilmara Amaral rejeitou a mudança.

  -  

Justiça Eleitoral marca novas eleições para prefeito em Martinópole para agosto de 2021

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) marcou, nesta sexta-feira (14), a data para eleição suplementar em Martinópole. Os eleitores voltam as urnas no dia 1° de agosto para escolher prefeito e vice. O gestor municipal eleito em 2020, James Bell (PP), foi enquadrado na Lei da Ficha Limpa e teve o registro de candidatura indeferido.

Foto: Agência Brasil