-  

Capitão Wagner declara patrimônio de R$ 1,2 mi à Justiça Eleitoral

O candidato à Prefeitura de Fortaleza Capitão Wagner (Pros) declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$1,2 milhão. O valor está no sistema de divulgação de candidaturas (Divulgacand). O maior bem declarado por ele é um apartamento de R$ 380 mil. Na última eleição que disputou, em 2018, para deputado federal, Wagner declarou patrimônio menor, de R$ 908 mil.

Foto: José Leomar
  -  

Capitão Wagner vence em cinco zonas eleitorais, uma a menos em relação ao 1° turno

Capitão Wagner teve, no 2° turno, um resultado diferente nas zonas eleitorais de Fortaleza em comparação ao dia 15 de novembro. No embate de domingo (29), Capitão Wagner venceu em cinco zonas eleitorais, uma a menos em relação ao 1° turno. A derrota ocorreu na 3° e na 115° zona. O ex-candidato também ganhou a zona 116°, conquistada por Sarto no 1° turno. Veja análise completa.

Foto: Natinho Rodrigues
  -  

“A oposição no Ceará está mais do que viva neste momento”, diz Capitão Wagner após resultado das urnas

Capitão Wagner (Pros) se pronunciou após o resultado da votação. Wagner ficou com 48,31%  dos votos . Ele agradeceu o povo de Fortaleza. “Foram quase 625 mil eleitores votaram em mim e na Camila, um resultado expressivo, diferente de tudo que foi apresentado até a véspera. A oposição no Ceará está mais do que viva nesse momento, ela se fortalece”, disse.

Foto: Camila Lima
  -  

RESULTADO PARCIAL: 95,56% das seções apuradas em Fortaleza. Sarto tem 51,68% e Wagner, 48,32%

Atualização às 18h40min feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) dá conta de que 95,56% das seções de Fortaleza já foram apuradas. O candidato Sarto Nogueira (PDT) tem 51,68% dos votos válidos e Capitão Wagner tem 48,32%.

  -  

Treinamento de mesários deve permanecer virtual em 2022, projeta TRE-CE

O treinamento virtual de mesários, auxiliares e demais colaboradores que trabalham durante as eleições deve permanecer na modalidade remota em 2022. Em coletiva na manhã desta terça-feira (1°), a coordenadora de Eleições do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), Edna Saboia, afirmou que a medida gerou redução dos custos para a Justiça Eleitoral.

  -  

Comissão de Transição de Governo da Prefeitura de Fortaleza é criada nesta segunda (30)

Foi criada, nesta segunda-feira (30), a Comissão de Transição de Governo da Prefeitura de Fortaleza, para dar início à transferência da gestão de Roberto Cláudio (PDT) para a administração do prefeito eleito Sarto Nogueira (PDT), que toma posse em 1º de janeiro de 2021. A medida foi publicada no Diário Oficial do Município um dia após o resultado do 2º turno na Capital.

Foto: José Leomar
  -  

Assista na íntegra à última edição do PontoPoder Eleições

Nesta segunda-feira (30), o PontoPoder Eleições, na TV Diário, encerra a cobertura do pleito municipal. Com o fim das eleições, o programa voltado ao eleitor também se despede de uma maneira especial. Entre os destaques, o resumo da cobertura eleitoral, perspectivas dos novos prefeitos eleitos em Fortaleza e Caucaia e a composição das Câmaras Municipais que os gestores irão encontrar. Não deixe de conferir!

  -  

Mais de 264 mil títulos de eleitores no Ceará voltam a ser cancelados após a eleição

Passado o segundo turno, 264 mil eleitores cearense têm o título cancelado por não terem feito a biometria. Para o pleito deste ano, devido à pandemia, o documento foi validado momentaneamente. Agora, os eleitores precisarão buscar a Justiça Eleitoral para regularizar a situação. A partir do dia 9 de dezembro, isso poderá ser feito de forma virtual.

  -  

Lei Seca não será adotada em Fortaleza e Caucaia no segundo turno das eleições

A Lei Seca não deve ser adotada em Fortaleza e Caucaia no domingo (29), segundo a Justiça Eleitoral do Ceará. A Secretaria da Segurança Pública do Estado afirmou que adotará o mesmo entendimento do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sobre fiscalizações ao consumo de bebida alcóolica. A SSPDS disse ainda que está à disposição da Justiça Eleitoral.

Foto: Natinho Rodrigues
  -  

PontoPoder Cafezinho: a preparação da Justiça Eleitoral para o segundo turno da eleição em Fortaleza e Caucaia

Após o atraso de cerca de duas horas na apuração de votos durante o primeiro turno, a Justiça Eleitoral tem feito sucessivos testes para o segundo turno. O podcast PontoPoder Cafezinho conversou com o secretário de Tecnologia da Informação do TRE-CE, Carlos Sampaio, sobre os preparativos para 29 de novembro e a segurança das urnas.

  -  

Candidatos a prefeitos de Fortaleza somam R$ 8,4 milhões em bens declarados à Justiça Eleitoral

Somados, os candidatos a prefeito da Capital apresentaram R$ 8.433.593,87 em bens, de acordo com dados fornecidos pelos partidos à Justiça Eleitoral. Heitor Férrer (SD), com R$ 4.194.094,22, representa quase 50% do montante. Paula Colares (UP) e Samuel Braga (Patriota) foram os dois únicos candidatos – dos dez que disputam a Prefeitura – que declararam não ter bens bens.

Foto: Miguel Portela/Arquivo
  -  

Candidata do PT, Luizianne Lins apresenta patrimônio de R$259,6 mil à Justiça Eleitoral

Em busca de voltar à Prefeitura de Fortaleza, a ex-prefeita Luizianne Lins (PT) apresentou a lista de bens à Justiça Eleitoral. Ela foi a última dos dez candidatos a declarar o patrimônio. Ao todo, ela disse ter R$259.654,01. A lista inclui o Fusca vermelho, ano 1969, que ela costuma usar nas campanhas eleitorais. O valor do veículo: R$ 10 mil.

Foto: Divulgação
  -  

Com R$ 4,2 milhões, Heitor Férrer é o candidato a prefeito da Capital com maior patrimônio declarado até agora

Candidato a Prefeitura de Fortaleza, Heitor Ferrer (SD) declarou patrimônio de R$ 4,2 milhões à Justiça Eleitoral. Na lista de bens estão cinco apartamentos, seis terrenos, além de outros investimentos. É o dobro do valor declarado em 2018. Quando foi eleito deputado estadual, há dois anos, Férrer declarou R$ 2,06 milhões.

Foto: José Leomar
  -  

Danilo Forte assume vaga deixada por Roberto Pessoa na Câmara dos Deputados

Após a eleição, apenas um nome da bancada cearense em Brasília será substituído. Roberto Pessoa (PSDB), eleito para ocupar o cargo de prefeito de Maracanaú, deixará a vaga para Danilo Forte (PSDB). Dos 22 deputados cearenses, pelo menos seis estiveram ligados diretamente a alguma campanha política, seja a própria ou de parentes.

  -  

Bancada do PDT fecha apoio a Antônio Henrique para presidente da Câmara após reunião com Sarto

A bancada eleita pelo PDT fechou apoio, na manhã desta terça-feira 1º, ao nome do atual presidente, vereador Antônio Henrique, para seguir no cargo de presidente da Câmara por mais dois anos. Pesa em favor do mandatário a relação próxima com o prefeito eleito, Sarto Nogueira, que se reuniu com os correligionários nesta manhã.

Foto: Reprodução
  -  

Toni Brito assume cadeira de deputado na Assembleia no lugar de Vitor Valim, eleito prefeito

O suplente de deputado estadual Toni Brito (Pros) vai retornar às atividades na Assembleia Legislativa do Ceará, em 2021, desta vez, como deputado estadual efetivo. Ele vai assumir o lugar do deputado estadual Vitor Valim (Pros), que foi eleito prefeito de Caucaia neste ano.

Foto: José Leomar
  -  

Davi de Raimundão vai assumir cadeira de deputado estadual após Patrícia Aguiar ser eleita prefeita

Com a eleição da deputada estadual Patrícia Aguiar (PSD) prefeita de Tauá, o primeiro suplente da coligação, Davi de Raimundão (MDB), vai ser efetivado na Assembleia Legislativa. Ele já exerceu a suplência nesta legislatura, quando deputados do MDB se licenciaram das atividades. Davi, inclusive, concorreu à vice-prefeitura de Juazeiro do Norte neste ano.

Foto: José Leomar
  -  

Gordim Araújo vai assumir lugar de deputado Bruno Gonçalves na Assembleia, eleito prefeito de Aquiraz

Com a eleição do deputado estadual Bruno Gonçalves (PL) para a Prefeitura de Aquiraz, o primeiro suplente do partido, Gordim Araújo, vai assumir o lugar do colega na Assembleia Legislativa. Araújo já tinha exercido a suplência no ano passado, quando Gonçalves se licenciou do mandato.

Foto: Helene Santos
  -  

Lucílvio Girão e Manoel Duca assumem cadeiras na Assembleia no lugar de Sarto e Nezinho, eleitos prefeitos

A Assembleia Legislativa vai passar por uma dança das cadeiras, após deputados terem sido eleitos prefeitos. Com a saída de Sarto (PDT) para a Prefeitura de Fortaleza e Nezinho Farias (PDT) para Horizonte, serão efetivados os suplentes Manoel Duca (PDT) e Lucílvio Girão (PP), que já está no lugar de Zezinho (PDT), secretário de Cidades.

Foto: José Leomar
  -  

Sarto tem até o dia 31 para renunciar ao mandato de deputado, mas antes deve conduzir sucessão na AL

O prefeito eleito de Fortaleza Sarto Nogueira (PDT) tem até o dia 31 de dezembro para renunciar ao mandato de deputado na Assembleia Legislativa e ao cargo de presidente da Casa. Até lá, deve conduzir a sucessão da Mesa-Diretora. Nos bastidores, os movimentos ainda são tímidos, mas nomes já são cotados e o PDT deve ser o protagonista do processo.

Foto: José Leomar
  -  

Grupos diferentes podem ter atacado sistema do TSE, diz Barroso sobre primeiro turno

“Houve um vazamento de informações, atribuído ao hacker português que tinha parceiros brasileiros, e isso parece fora de dúvida, e houve o que se chama de ataque maciço, conhecido como ataque de negação de serviço”.

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, sobre ataques no primeiro turno das eleições, em 15 de novembro.

  -  

PontoPoder Cafezinho: podcast debate resultados, bastidores e desafios dos prefeitos eleitos em Fortaleza e Caucaia

O podcast PontoPoder Cafezinho discute o resultado das urnas em Fortaleza e Caucaia, assim como os desafios postos aos futuros gestores. Os jornalistas Márcio Dornelles, William Santos, Wagner Mendes e Igor Cavalcante trazem os bastidores e curiosidades da eleição.

  -  

Sarto Nogueira ganha em 12 zonas eleitorais no 2° turno

O prefeito eleito de Fortaleza, Sarto Nogueira (PDT), ganhou em 12 zonas eleitorais no 2° turno. Em relação ao 1°, ele teve saldo de uma zona eleitoral a mais. Com o resultado, ele venceu em duas zonas eleitorais nas quais Capitão Wagner havia ganhado no 1° turno – 3° e 115° – e perdeu na 116°, onde tinha conquistado a maioria dos votos no dia 15 de novembro. Veja análise completa.

Foto: Helene Santos