-  

Campanha de Heitor Freire à Prefeitura de Fortaleza recebe R$ 450 mil de doação do PSL

A candidatura de Heitor Freire recebeu doação de R$ 450 mil do partido para custear as despesas de campanha. O PSL é um dos partidos, ao lado do PT, que mais deve receber verba para a campanha deste ano pela regra da fatia eleitoral. Os dois partidos foram os que mais elegeram deputados federais em 2018. É a primeira disputa de Freire à Prefeitura.

Foto: Alessandra Castro
  -  

Treinamento de mesários deve permanecer virtual em 2022, projeta TRE-CE

O treinamento virtual de mesários, auxiliares e demais colaboradores que trabalham durante as eleições deve permanecer na modalidade remota em 2022. Em coletiva na manhã desta terça-feira (1°), a coordenadora de Eleições do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), Edna Saboia, afirmou que a medida gerou redução dos custos para a Justiça Eleitoral.

  -  

Comissão de Transição de Governo da Prefeitura de Fortaleza é criada nesta segunda (30)

Foi criada, nesta segunda-feira (30), a Comissão de Transição de Governo da Prefeitura de Fortaleza, para dar início à transferência da gestão de Roberto Cláudio (PDT) para a administração do prefeito eleito Sarto Nogueira (PDT), que toma posse em 1º de janeiro de 2021. A medida foi publicada no Diário Oficial do Município um dia após o resultado do 2º turno na Capital.

Foto: José Leomar
  -  

Assista na íntegra à última edição do PontoPoder Eleições

Nesta segunda-feira (30), o PontoPoder Eleições, na TV Diário, encerra a cobertura do pleito municipal. Com o fim das eleições, o programa voltado ao eleitor também se despede de uma maneira especial. Entre os destaques, o resumo da cobertura eleitoral, perspectivas dos novos prefeitos eleitos em Fortaleza e Caucaia e a composição das Câmaras Municipais que os gestores irão encontrar. Não deixe de conferir!

  -  

Heitor Freire declara “independência” no 2º turno em Fortaleza “por não enxergar” valores de direita

O ex-candidato à Prefeitura de Fortaleza Heitor Freire (PSL) declarou, em nota, que vai manter “independência” no 2º turno da disputa na Capital e não vai apoiar nem Sarto (PDT) nem Capitão Wagner (Pros). Freire diz que não “enxerga” em nenhuma candidatura “a defesa autêntica dos valores de direita e conservadores”. Por fim, desejou sucesso ao vencedor.

Foto: Isanelle Nascimento
  -  

Candidatura a prefeito ajudará a eleger vereadores correligionários, acredita Heitor Freire

Minha candidatura impulsionou mais a visibilidade do PSL e isso vai ter uma boa aquisição do grupo de vereadores.

Heitor Freire (PSL), candidato à Prefeitura de Fortaleza, ao sair da votação no Colégio Espaço Aberto. Ele acredita que seu partido consiga emplacar quatro nomes na Câmara Municipal de Fortaleza

Foto: José Leomar
  -  

“Eu vou apoiar a mim mesmo. Eu vou pro segundo turno!”, afirma Heitor Freire, ao chegar para votar

Candidato à Prefeitura de Fortaleza, Heitor Freire (PSL) afirmou que estará no segundo turno, apesar de não aparecer entre os favoritos nas pesquisas eleitorais. Ao sair da votação no Colégio Espaço Aberto, preferiu não declarar apoio no próximo embate. “Se eu não for (para o segundo turno), a conversa é outra”, disse o candidato.

Foto: José Leomar
  -  

Capitão Wagner é o candidato com maior percentual de verba de campanha oriunda de pessoas físicas

O candidato à Prefeitura de Fortaleza Capitão Wagner (Pros) tem 47,32% da verba de campanha (R$ 1 milhão) oriunda de doações de pessoas físicas, sendo o postulante com maior arrecadação nesta modalidade. Dentre os doadores está o senador Eduardo Girão, com doação de R$ 750 mil, e o ex-vice-prefeito de Fortaleza, Gaudêncio Lucena, que doou R$ 100 mil.

Foto: José Leomar
  -  

Heitor Freire tem R$ 1 milhão em despesas a mais do que arrecadou para a campanha eleitoral

O candidato à Prefeitura de Fortaleza Heitor Freire (PSL) já contratou R$ 3.654.209,20 em despesas com a campanha. O valor é R$ 1,030 milhão maior do que o arrecadado, de acordo com a plataforma Divulgacand, do TSE. A maior parte do dinheiro foi empenhada em pagamento de serviços prestados por terceiros. Repasses dos diretórios estadual e nacional do partido são as principais fontes de arrecadação.

Foto: Isanelle Nascimento
  -  

Sarto Nogueira é o candidato que mais arrecadou verbas para campanha, com R$ 5 milhões

Sarto Nogueira, candidato à Prefeitura de Fortaleza pelo PDT, foi o postulante que mais arrecadou verbas para a campanha eleitoral. Os R$5.260.800,00 disponíveis são fruto de repasses da diretoria nacional do partido e de doações de empresários. Sarto já usou 51% das verbas (R$2.729.485,15), sendo o maior gasto com produção de programas de rádio e TV.

Foto: Thiago Gadelha
  -  

TRE-CE mantém indeferimento de candidatura do vereador Marcelo Lemos

O TRE-CE decidiu na última segunda (23), por unanimidade, negar o recurso do candidato a vereador de Fortaleza Marcelo Lemos (PSL) para reverter o indeferimento da candidatura. O Ministério Público Eleitoral argumenta que Lemos, quando geriu a Regional V, teve as contas desaprovadas pelo TCE.  Neste pleito, Lemos recebeu 5.381 votos.

Foto: José Leomar
  -  

Vereador Marcelo Lemos contraria neutralidade do PSL e declara apoio a Sarto em Fortaleza

O vereador de Fortaleza, Marcelo Lemos, do PSL, contrariou o seu partido e declarou apoio ao candidato à Prefeitura da Capital, Sarto Nogueira, (PDT) O PSL, que lançou no 1º turno a candidatura do deputado federa Heitor Freire, declarou neutralidade no 2º turno da disputa. O anúncio foi feito nas redes sociais do deputado Salmito Filho (PDT).

  -  

“Um reflexo do recall dos candidatos”, diz Heitor Freire sobre pesquisa Ibope

“As pesquisas nada mais são do que um reflexo do recall dos candidatos. Nós seguimos com nosso trabalho para endireitar Fortaleza”

Heitor Freire (PSL) comenta a pesquisa Ibope lançada nesta terça-feira (3). O candidato teve 2% de intenção de votos.

Foto: Isanelle Nascimento
  -  

Emília Pessoa e Natécia Campos vão comandar as secretarias de Educação e Ação Social em Caucaia

O prefeito eleito de Caucaia Vitor Valim (Pros) já está montando a equipe para a nova gestão. A vereadora Emília Pessoa (PSDB), que foi candidata à Prefeitura de Caucaia no primeiro turno, vai ser a secretária de Educação. A ex-vereadora Natécia Campos (PP), que concorreu à vice-prefeita na chapa de Elmano de Freitas, vai ser secretária de Ação Social.

  -  

Danilo Forte assume vaga deixada por Roberto Pessoa na Câmara dos Deputados

Após a eleição, apenas um nome da bancada cearense em Brasília será substituído. Roberto Pessoa (PSDB), eleito para ocupar o cargo de prefeito de Maracanaú, deixará a vaga para Danilo Forte (PSDB). Dos 22 deputados cearenses, pelo menos seis estiveram ligados diretamente a alguma campanha política, seja a própria ou de parentes.

  -  

Bancada do PDT fecha apoio a Antônio Henrique para presidente da Câmara após reunião com Sarto

A bancada eleita pelo PDT fechou apoio, na manhã desta terça-feira 1º, ao nome do atual presidente, vereador Antônio Henrique, para seguir no cargo de presidente da Câmara por mais dois anos. Pesa em favor do mandatário a relação próxima com o prefeito eleito, Sarto Nogueira, que se reuniu com os correligionários nesta manhã.

Foto: Reprodução
  -  

Toni Brito assume cadeira de deputado na Assembleia no lugar de Vitor Valim, eleito prefeito

O suplente de deputado estadual Toni Brito (Pros) vai retornar às atividades na Assembleia Legislativa do Ceará, em 2021, desta vez, como deputado estadual efetivo. Ele vai assumir o lugar do deputado estadual Vitor Valim (Pros), que foi eleito prefeito de Caucaia neste ano.

Foto: José Leomar
  -  

Davi de Raimundão vai assumir cadeira de deputado estadual após Patrícia Aguiar ser eleita prefeita

Com a eleição da deputada estadual Patrícia Aguiar (PSD) prefeita de Tauá, o primeiro suplente da coligação, Davi de Raimundão (MDB), vai ser efetivado na Assembleia Legislativa. Ele já exerceu a suplência nesta legislatura, quando deputados do MDB se licenciaram das atividades. Davi, inclusive, concorreu à vice-prefeitura de Juazeiro do Norte neste ano.

Foto: José Leomar
  -  

Mais de 264 mil títulos de eleitores no Ceará voltam a ser cancelados após a eleição

Passado o segundo turno, 264 mil eleitores cearense têm o título cancelado por não terem feito a biometria. Para o pleito deste ano, devido à pandemia, o documento foi validado momentaneamente. Agora, os eleitores precisarão buscar a Justiça Eleitoral para regularizar a situação. A partir do dia 9 de dezembro, isso poderá ser feito de forma virtual.

  -  

Gordim Araújo vai assumir lugar de deputado Bruno Gonçalves na Assembleia, eleito prefeito de Aquiraz

Com a eleição do deputado estadual Bruno Gonçalves (PL) para a Prefeitura de Aquiraz, o primeiro suplente do partido, Gordim Araújo, vai assumir o lugar do colega na Assembleia Legislativa. Araújo já tinha exercido a suplência no ano passado, quando Gonçalves se licenciou do mandato.

Foto: Helene Santos
  -  

Lucílvio Girão e Manoel Duca assumem cadeiras na Assembleia no lugar de Sarto e Nezinho, eleitos prefeitos

A Assembleia Legislativa vai passar por uma dança das cadeiras, após deputados terem sido eleitos prefeitos. Com a saída de Sarto (PDT) para a Prefeitura de Fortaleza e Nezinho Farias (PDT) para Horizonte, serão efetivados os suplentes Manoel Duca (PDT) e Lucílvio Girão (PP), que já está no lugar de Zezinho (PDT), secretário de Cidades.

Foto: José Leomar
  -  

Sarto tem até o dia 31 para renunciar ao mandato de deputado, mas antes deve conduzir sucessão na AL

O prefeito eleito de Fortaleza Sarto Nogueira (PDT) tem até o dia 31 de dezembro para renunciar ao mandato de deputado na Assembleia Legislativa e ao cargo de presidente da Casa. Até lá, deve conduzir a sucessão da Mesa-Diretora. Nos bastidores, os movimentos ainda são tímidos, mas nomes já são cotados e o PDT deve ser o protagonista do processo.

Foto: José Leomar
  -  

Grupos diferentes podem ter atacado sistema do TSE, diz Barroso sobre primeiro turno

“Houve um vazamento de informações, atribuído ao hacker português que tinha parceiros brasileiros, e isso parece fora de dúvida, e houve o que se chama de ataque maciço, conhecido como ataque de negação de serviço”.

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, sobre ataques no primeiro turno das eleições, em 15 de novembro.